MENU

12/12/2020 às 00h00min - Atualizada em 12/12/2020 às 00h00min

Coluna do Illya


O Drible da vaca

Jackson Lago era um governador presente na vida da cidade, mas é preciso reconhecer, Flávio Dino é de longe o governador que mais trabalhou por Imperatriz. São diversas suas ações em Imperatriz, notadamente na área da Saúde, como o anunciado início da construção do novo Socorrão: “Esta é uma novidade de alta importância. Concluímos as etapas preliminares. como a desapropriação do terreno, finalização da licitação, contratação da empresa e começaremos as obras na próxima semana. Vamos entregar um parque hospitalar completo”, anunciou na quinta-feira, 10, lembrado que investe no setor mensalmente 15 milhões em Imperatriz.

É do Governo do Estado, o Hospital Macrorregional, a execução da ampliação do Hospital Materno Infantil, além da UPA e da implantação do Centro de Ciências da Saúde da UemaSul. Todas as obras de porte e grande serventia. O novo Socorrão por exemplo, terá 131 podendo chegar 400 leitos, e uma estrutura hospitalar que envolve medicamentos, observação adulta e pediátrica, coletas, cirurgias, raio-x, tomografia, ultrassonografia, eletrocardiograma, endoscopia e colonoscopia. Não é pouco. Funcionando a contento, o novo hospital trará maior agilidade no atendimento de urgência e emergência aos pacientes fechando o ciclo de uma rede de serviços completa, que tem sido implementada desde 2015, quando da inauguração do Macro Regional a oferecer consultas, assistência materna infantil, oncologia e cirurgias de alta complexidade. Em quase oito anos “Flávio Dino promoveu uma mudança histórica no serviço de saúde ofertado à população Tocantina”, a frase é do secretário Carlos Lula, mas é uma verdade, reconheça-se e acrescente-se ainda, as ações desenvolvidas nesses tempos de pandemia com o novo coronavírus. Agiu bem! É o que se deve dizer.

No pacote, o funcionamento do Centro do Idoso e da Casa da Mulher Brasileira além da requalificação do pavimento, sinalização, ciclovia e passeio da Avenida Bernardo Sayão. Mais: reforma de escolas, entrega de escolas em tempo integral e segundo informações oficiais, mais de 100 km de asfalto, também, a climatização do Centro de Convenções, uma velha reivindicação do empresariado local a quem tem dado (mais notadamente, antes da pandemia) ampla participação efetiva em eventos, reconstruiu a Beira-Rio, o novo calçadão e melhorou a Segurança Pública. Se melhorou para Imperatriz melhorou para a região, já que no entorno é aqui que essas populações acorrem.

Mas a pergunta que não quer não quer calar, é: por que então o governo perde sucessivas eleições em Imperatriz? O Estado tem na cidade um quadro de funcionários que governo algum jamais teve, tantos, que alguns até se assemelham a penduricalhos, e pelo resultado colhido, é possível afirmar, nada produzem ou quando muito, produzem parcos resultados, pelo menos na política. Querem um exemplo?

No final de janeiro que está a completar um ano, foi lançado um pacote de ações do Governo do Estado do Maranhão através da SINFRA e da AGEMSUL. Entre as intervenções previstas, quase todas foram consumadas, não vamos repetir, já foram acima, citadas. Porém, uma ficou no esquecimento ou na incompetência, já que sua realização ficou perdida no tempo, anotada que foi nas entrevistas concedidas e no registro das reportagens, inclusive, aqui em O PROGRESSO. - A construção do Anel Viário ligando a Avenida Pedro Neiva de Santana à BR-010.

Daquela reunião em 31 de janeiro de 2019 da qual participaram também, Frederico Ângelo (presidente da AGEMSUL), o secretário (da Infra Estrutura) Clayton Noleto e o governador Flávio Dino, resultou o compromisso da MOB em acompanhar a execução das obras e oferecer os serviços atinentes à melhoria da mobilidade urbana através da ampliação do Expresso Metropolitano em novas rotas, adequando às principais mudanças estruturantes e garantindo o acesso pleno e universal à cidade. Ficou nisso.

Pois bem, ontem o prefeito Assis Ramos que acaba de ser reeleito, derrotando entre outros, o candidato do governador Flávio Dino que inclusive, ao participar da campanha chamou para si, a derrota, inaugurou o que? - Com o apoio do deputado federal Juscelino Filho que conseguiu recursos junto à CODEVASF, justamente o prometido Anel Viário. Àquele, que o governo Flávio Dino pensou e não fez. Sem dúvida, uma obra estruturante e de extrema importância, que o diga quem vier de Sítio Novo, Amarante, Buritirana, Senador La Rocque, João Lisboa e precisar se dirigir a BR-010, notadamente agora que se aproxima a inauguração do Supermercado Assaí, rede de atacado e varejo, cujas obras avançam localizadas na BR-010.

 – Na prática, Flávio Dino, Frederico Ângelo e Clayton Noleto que digamos assim, esqueceram da obra, levaram de Assis Ramos, que a construiu, um autêntico drible da vaca.
 
Link
ILLYA NATHASJE

ILLYA NATHASJE

ILLYA Ulianov Buby NATHASJE é publicitário e Diretor Comercial de O PROGRESSO.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...