MENU

03/08/2021 às 00h00min - Atualizada em 03/08/2021 às 00h00min

Bastidores

Palanque dinista e apoio

Conforme uma fonte fidedigna, o ex-prefeito Sebastião Madeira (PSDB) deverá mesmo ficar com o grupo liderado pelo governador Flávio Dino (PSB), nas eleições 2022. Até porque o seu partido tem como candidato a governador o atual vice, Carlos Brandão, que este ano voltou para o PSDB. Brandão assumiu o comando da sigla, em substituição ao senador Roberto Rocha que, devido a isso, deixará o PSDB. Mas Madeira, embora sendo seu amigo, não vai acompanhá-lo, preferindo continuar no ninho tucano. Assim, estará no palanque do grupo dinista. Sebastião Madeira dificilmente será candidato em 2022. Nem mesmo a deputado estadual. Porém, ainda não deu sinal sobre quem apoiaria para deputado federal, mas para a Assembleia Legislativa estaria definido que vai apoiar Raymara Lima, esposa do empresário Richardson Lima, que em 2020 disputou uma cadeira da Câmara Municipal. Inclusive, tudo está caminhando para que Raymara faça dobradinha com o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, pretenso candidato a deputado federal. Como Madeira apoiará Raymara, evidentemente que também apoiaria Clayton, com quem sempre teve um bom relacionamento, até porque já estiveram no mesmo palanque. É aguardar.

Bolo eleitoral

A ausência de Sebastião Madeira como candidato a deputado federal nas eleições do próximo ano é tudo que os pré-candidatos ao cargo querem. Como se sabe, Madeira tem uma fatia significativa do bolo eleitoral de Imperatriz. Como ele fora, os candidatos locais terão um bom pedaço para dividirem, o que ajudará muito. Há alguns pré-candidatos, como o deputado Josivaldo JP, o vereador Adhemar Freitas Jr, Clayton Noleto, Daniel Fiim, vereador Ricardo Seidel, Davi Jr, Daniel Vieira e Ribinha Cunha. Também fala-se na possibilidade do prefeito Assis Ramos ser candidato. Ou mesmo o secretário de Administração, médico Alair Firmiano. O ex-prefeito Ildon Marques ainda não se manifestou, ele que já vem de duas derrotas para a Câmara dos Deputados.

De volta 

O deputado federal licenciado Rubens Pereira Júnior (PCdoB) reassumirá o mandato. Ele deixa a Secretaria de Articulação Política do Governo Flávio Dino após seis meses que havia tomado posse. Nas eleições de 2020, foi candidato a prefeito de São Luís. A sua cadeira na Câmara dos Deputados estava sendo ocupada pelo suplente Dr. Elizabeth Gonçalo.

Nome

Com a Lei de Abuso de Autoridade, não estão divulgando os nomes de bandidos que são presos, sejam homicidas, assaltantes, estupradores e etc. Às vezes a imprensa divulga a notícia sem revelar nome, porque não consegue acesso, com o leitor/telespectador até achando que é para “proteger”. No final de semana, por exemplo, foram presos dois militares envolvidos em um caso em Grajaú. Não foram revelados os nomes. Entende-se o cuidado das autoridades, não somente as policiais, porque correm o risco de punição ferindo a lei. Agora o que se estranha mesmo é que quando o envolvido é um político, dificilmente o nome fica no sigilo. Logo “estoura” a identidade. Tudo bem, nada contra. Pelo contrário. Mas se está assim, também deveria ser no caso de outros acusados – assaltantes, homicidas...

E…

É verdade que estava acontecendo exagero, em certos casos, na divulgação de nomes e, principalmente, de imagens de presos em situações vexatórias. Daí a criação da Lei de Abuso de Autoridade. Mas na época acusaram os políticos, autores da Lei, de estarem criando um mecanismo em defesa dos próprios. Se a intenção era realmente essa, o tiro saiu pela culatra, porque se há beneficiados, esses não são os políticos. Todos eles, - os acusados de algum crime – estão tendo os seus nomes escancarados...

Ele disse

“Nesse momento, realmente, a intenção é cuidar bem da cidade. As minhas energias, os meus esforços, os meus cuidados estão em fazer de São Luís uma cidade melhor. É claro que o futuro a Deus pertence, mas o momento agora é de trabalhar pela cidade”. A afirmação foi feita ontem pelo prefeito de São Luís, Eduardo Braide, ao ser perguntado no programa “Ponto e Vírgula” sobre possível candidatura a governador, em 2022.
Link
CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Relacionadas »
Comentários »
Loading...