MENU

20/03/2021 às 00h00min - Atualizada em 20/03/2021 às 00h00min

“Operação Ostentação” realiza a 50ª prisão por crimes cibernéticos em Imperatriz

Acusado preso nesta quinta-feira é um dos líderes do esquema que desviou mais de R$ 13 milhões do Nubank

Dema de Oliveira
Acusado foi levado para a Delegacia Regional e em seguida para a UPRI - Foto: Dema de Oliveira/O PROGRESSO
   
Em continuidade à ‘Operação Ostentação’, que visa colocar na cadeia os acusados de crimes cibernéticos, onde milhões de reais são desviados, a Polícia Civil cumpriu nesta quinta-feira (18) mais um mandado de prisão em Imperatriz. 
Individuo preso, que não foi identificado, é acusado de ser um dos líderes do esquema que desviou mais de R$ 13 milhões do Nubank.

O núcleo central do esquema de fraude dos hackers era em Imperatriz, mas os criminosos também agiam em outras cidades do Maranhão e mais dois estados.

A prisão faz parte do desdobramento da segunda fase da “Operação Ostentação” ocorrida na cidade no mês de dezembro de 2020. Desde que a operação foi deflagrada, foram cumpridos mandados de prisão nos estados do Maranhão e Tocantins. Mais de 100 mandados de busca e apreensão foram cumpridos e 49 prisões realizadas, chegando a 50, com a realizada nesta quinta-feira. 

De acordo com a Polícia Civil, por meio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC), agora sob o comando do ex-delegado regional da 10ª Delegacia Regional de Polícia Civil em Imperatriz, a “Operação Ostentação” só vai parar quando todos os acusados forem presos. Investigações apontam que integrantes do esquema que foram presos e liberados pela justiça, já estariam praticando o mesmo crime.
    

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...