MENU

23/02/2021 às 00h00min - Atualizada em 23/02/2021 às 00h00min

Mestre Osório Neto: o folclorista que respirava cultura em toda sua essência

Agraciado com o título de Cidadão Imperatrizense em 2019, Osório Neto faz parte da cultura da cidade há mais de 20 anos

​Rafael Pestana e Samuel Souza
Ascom/PMI
Osório Neto, servidor da Fundação Cultural de Imperatriz há 04 anos, coordenou projetos como a caravana Arte e Cidadania nas Escolas e os concursos carnavalescos da cidade - Edmara Silva
Osório Mendes Neto, poeta, compositor, folclorista, instrutor de danças folclóricas maranhenses e vice-presidente do Conselho Estadual de Cultura do Maranhão, Consecma, desde 2015, faleceu no último domingo, 21 de fevereiro, deixando um legado cultural inestimável para a Região Tocantina, e para o estado do Maranhão como todo. Nascido em 20 de outubro 1963, natural de São Luís - MA, Osório Neto já residia em Imperatriz há mais de 20 anos, e aos 57 anos de idade deixa dois filhos, um imenso vazio e pesar na cultura de Imperatriz e do Maranhão.

Servidor da Fundação Cultural de Imperatriz, FCI, há 04 anos, Osório Neto coordenou, na gestão do prefeito Assis Ramos, o projeto Arte e Cidadania nas Escolas, levando oficinas e minicursos voltados para o ensino e difusão da cultura popular imperatrizense aos estudantes da rede municipal. Foi responsável também pela organização e realização dos festivais carnavalescos de Marchinhas e concursos da Rainha e Musa do Carnaval.
Como produtor, mantinha o ponto de cultura Casa Sotaque, com diversas oficinas de danças do nosso folclore, como bumba-meu-boi, cacuriá, dança do coco, mangaba, entre outras. A Companhia Sotaque é um resultado do projeto Me leva que eu vou, credenciado pelo Ministério da Cultura, Governo do Estado, Prefeitura de Imperatriz, e pela Câmara de Vereadores, que atribuiu o título de entidade pública à companhia.

“Após uma série de ações de qualificações, participações, conferências e gestões dentre outras ações na área da cultura popular, Osório Neto teve o nome aprovado e ganhou reconhecimento pelas instituições do setor cultural como “Mestre em cultura popular maranhense”. Ele foi aprovado em um edital para a escolha de Mestres e Mestras de cultura popular, publicado durante a Semana de Cultura Popular, promovida pela Casa das Artes através da Superintendência de Cultura do Estado do Maranhão.

Além do grupo folclórico Cia Sotaque de Imperatriz, Mestre Osório também desenvolvia ações ligadas ao bloco carnavalesco Bicho Papão, ao Instituto de Cultura e Arte Sotaque e à Academia de Cultura e Artes de Imperatriz, todas organizações não governamentais, sem fins lucrativos, com o objetivo focado na manutenção dos direitos, deveres e igualdades sociais através do folclore e da cultura popular do Maranhão.

Em 29 de novembro de 2019, recebeu o titulo de Cidadão Imperatrizense, o projeto de Indicação sobre a concessão da honraria ao Mestre Osório foi de autoria do vereador Chiquim da Diferro e teve aprovação, por unanimidade, pelo plenário da Câmara. A respeito da honraria, em comprovação ao legado construído na cultura de Imperatriz, Osório declarou que tinha, “um grande significado para minha vida por que estou aqui há, praticamente, vinte anos, eu não conhecia Imperatriz, e me encantei com as pessoas, com a cidade e escolhi esta cidade maravilhosa para amar, respeitar e contribuir o com o desenvolvimento”.

Osório Mendes Neto é descrito pelos amigos e familiares como “amigo, alegre, de personalidade forte, proativo, tinha carisma de sobra e respirava cultura popular em toda sua essência. Em nota de pesar, os servidores da Fundação Cultural de Imperatriz, em nome do presidente José Carneiro Santos, Buzuca, declararam que, “não há palavras que possam expressar tanta dor e o sentimento de perda nesse momento. Lamentamos profundamente a passagem de nosso amigo e colaborador Osório Neto, que tinha em seu espírito o dom de alegrar e produzir, através da dança e do folclore a formação cultural de centenas de jovens e adultos”.

Osório Mendes Neto estava internado devido a complicações da Covid-19, e no dia 15 de fevereiro foi transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva, UTI, onde foi submetido a uma entubação na tentativa de melhorar o nível de oxigênio dos pulmões, que estavam 70% comprometidos. Com insuficiência renal e ainda na UTI, Mestre Osório sofreu um Acidente Vascular Cerebral, AVC, agravando ainda mais seu quadro clínico e no domingo, não resistiu aos sintomas, vindo a falecer por complicação da Covid-19. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...