MENU

21/06/2021 às 00h00min - Atualizada em 21/06/2021 às 00h00min

IMGUINORAPULIS

Capítulo XV

*Republicado a pedidos
**Publicado originalmente em 28 de novembro de 2012


Experimentando a culinária imguinorapuliense 

 

Estava ainda conversando com o vereador DOTO MATOUZINHO, em sua farmácia, quando chegou o vereador TONICO LEITOSO, que também passou a fazer parte da rodada de conversações. Falei que estava interessado em promover uma reunião com todos os funcionários da PASTA por mim dirigida e o vereador recém-chegado demonstrou toda a sua perplexidade, certamente imaginando que a tal pasta seria “Colgate”, “Kollynos” e tantas outras que surgem, da noite para o dia, nas prateleiras dos supermercados. Naquela rodada, cheguei a afirmar que era eu um amante ardoroso do IDIOMA Português, tendo o vereador TONICO LEITOSO me perguntado qual o significado da palavra IDIOMA, haja vista nunca ter ouvido alguém falar nela. “Idioma significa língua!”, expliquei, dando uma de professor. E TONICO LEITOSO me agradeceu por tal ensinamento, afirmando que é bom conversar com pessoas INSTRUÍDAS, que sabem as palavras mais difíceis.

Conversa vai, conversa vem, e eis que chega o momento de nos despedirmos, com o vereador farmacêutico DOTO MATOUZINHO permanecendo no seu estabelecimento; o vereador TONICO LEITOSO se dirigindo para a sua residência; e eu ficando na dúvida se ia para a pensão, almoçar o que o VIADINO tinha preparado, ou se fazia a refeição do meio dia na XURRASKARIA KIKAI NAKEDA. O vereador TONICO LEITOSO, ao observar a minha falta de opção, me fez uma proposta: como naquele dia ele não tinha avisado a sua esposa que levaria um convidado para almoçar, que eu fosse para onde eu quisesse, entretanto teria que assumir o compromisso que no dia seguinte iria almoçar em sua casa, para conhecer de perto as qualidades culinárias da sua esposa. Convite aceito e, diante de tantos elogios ao “tempero” da senhora esposa do vereador, já me sentia com água na boca, embora – repito – o tal almoço seria apenas no dia seguinte.

Passei o resto do dia e toda a noite na expectativa de um excelente almoço no dia seguinte. Após um expediente normal, o prefeito municipal DOTO LADRONESIO FURTADO já tinha voltado a LADROLANDIA e assim a prefeitura tinha funcionado normalmente, ao meio dia segui em direção à residência do vereador TONICO LEITOSO, que já me esperava na porta. Convidou-me a entrar, apresentou-me a sua esposa e fez o seguinte pedido: “MUIE! NOS TRAZ DOIS CAFEZES!”. “Santo Deus! Quanta ignorância, Deus do Céu!”, comentei baixinho com os meus botões. E ficamos a conversar e a beber café, enquanto aguardávamos o início do almoço.

Passados alguns minutos, o anfitrião se levantou da cadeira e se dirigiu à cozinha, retornando alguns minutos depois, fazendo com o nariz o gesto característico de quem está sentindo um grande cheiro. Bateu no meu ombro e me pediu para que eu sentasse à mesa, afirmando em voz bem alta: - AGORA NOIS VAI COMER O PRATO QUE A MINHA PATROA PREPAROU. UM ENSOPADO DE IDIOMA DE BODE!

Link
JAURO GURGEL

JAURO GURGEL

JAURO José Studart GURGEL, durante muitos anos Editor Regional de O PROGRESSO, em Araguaína (TO),

Relacionadas »
Comentários »
Loading...