MENU

21/04/2021 às 00h00min - Atualizada em 21/04/2021 às 00h00min

Coluna do Lima Rodrigues

  

Empossado o novo presidente da Aprosoja Brasil

O presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Bartolomeu Braz, e o presidente eleito da entidade, Antonio Galvan, concederam ontem (20) entrevista coletiva virtual. Eles fizeram um balanço de três anos de gestão de Bartolomeu e das expectativas da próxima diretoria para o triênio 2021/2024.
Ainda ontem -  às 19h - Antonio Galvan tomou posse na presidência da Aprosoja Brasil. A posse ocorreu na sede da Aprosoja Mato Grosso, em Cuiabá. Em virtude da pandemia da Covid-19, a solenidade foi transmitida ao vivo pela internet, no canal da entidade no You Tube.
Na ocasião, também foi empossada a nova diretoria para o triênio 2021/2024, que conta com o vice-presidente imediato José Sismeiro, ex-presidente da Aprosoja Paraná, e representantes de 14 estados. Galvan foi eleito em março, por aclamação, e substituirá a Bartolomeu Braz Pereira, que destaca alguns dos principais avanços de sua gestão.
“Qualificamos a nossa comunicação com a sociedade e com os mercados consumidores e defendemos os produtores diante de iniciativa como a moratória da soja no cerrado. Também conquistamos vitória importante no Supremo Tribunal Federal relativa à isenção de cobrança do Funrural nas exportações indiretas e conseguimos mostrar a importância da manutenção da Lei Kandir”, destaca Bartolomeu.

Metas

Antonio Galvan e a nova diretoria pretendem dar continuidade ao trabalho da gestão anterior. “Continuaremos valorizando os produtores de soja e fortalecendo a entidade, mostrando não só a importância econômica, mas o papel do grão para a produção de alimentos. É uma proteína indispensável para o Brasil e para o mundo, responsável pela produção de carnes, cosméticos e uma infinidade de outros produtos”, acrescenta.
A classificação de grãos é outro ponto que receberá atenção da nova diretoria. “Quando há problemas com excesso de chuvas, o produto pode perder sua aparência, mas mantem a qualidade. Por que esse produto precisa ser dado de graça para os compradores? Esse é um trabalho grande que faremos com as empresas através do Ministério da Agricultura”, observa.
Galvan pretende trabalhar também pelo aperfeiçoamento do Licenciamento Ambiental. “O produtor que tiver o Cadastro Ambiental Rural não precisará financiamento. O CAR é o documento mais do que suficiente para que ele possa continuar com sua produção”, finaliza.

Perfil do novo presidente

Natural de Sananduva (RS), Antonio Galvan foi produtor rural no Paraná por sete anos antes de chegar a Mato Grosso, em 1986. Com formação técnica em contabilidade, é produtor rural no município de Vera, Região Norte do Estado. Foi presidente do Sindicato Rural de Sinop e diretor da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso. Acompanha os trabalhos da Aprosoja MT desde 2005. (Assessoria de Imprensa Aprosoja Brasil).

Campanha de vacinação contra febre aftosa começa dia 1º de maio

A primeira etapa da campanha nacional de vacinação contra a febre aftosa de 2021 começa no dia 1º de maio. Nessa etapa deverão ser vacinados bovinos e bubalinos de todas as idades, para a maioria dos estados brasileiros, conforme o calendário nacional de vacinação. Ao todo, espera-se imunizar cerca de 170 milhões de animais.
Dos 21 estados que realizam a imunização dos animais neste período, no Amazonas e em Mato Grosso participam apenas os municípios que ainda não suspenderam a vacinação, enquanto no Espírito Santo ocorrerá para bovinos e bubalinos com até 24 meses de idade.
As vacinas devem ser adquiridas nas revendas autorizadas e mantidas entre 2°C e 8°C, desde a aquisição até o momento da utilização – incluindo o transporte e a aplicação, já na fazenda. Devem ser usadas agulhas novas para aplicação da dose de 2 ml na tábua do pescoço de cada animal, preferindo as horas mais frescas do dia, para fazer a contenção adequada dos animais e a aplicação da vacina.

Declaração de vacinação

Além de vacinar o rebanho, o produtor deve também declarar ao órgão de defesa sanitária animal de seu estado. A declaração de vacinação deve ser realizada de forma online ou, quando não for possível, presencialmente nos postos designados pelo serviço veterinário estadual nos prazos estipulados.
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reforça que devem ser adotadas medidas de cuidado com a Covid-19 para a garantia da manutenção dos compromissos com as zonas reconhecidas como livre de febre aftosa com vacinação perante a Organização Mundial da Saúde Animal (OIE).
Em caso de dúvidas, a orientação é procurar o órgão de defesa sanitária animal de seu estado. (Ministério da Agricultura).

Phibro Saúde Animal aborda vacinação eficiente durante o Simpósio Facta sobre Salmonella

 As salmoneloses geram grande prejuízo econômico para a cadeia produtiva de aves, além de estarem na lista de doenças que também afetam humanos. Dedicada ao combate da bactéria que preocupa os brasileiros, a Phibro Saúde Animal aborda as tecnologias de vacinação durante o “Simpósio Facta sobre Salmonella – Atualizando controles e tendências”, que acontece nos dias 27 e 28 de abril.
 “A Salmonella está presente no intestino das aves e desempenham funções importantes na digestão delas. Contudo, o aumento significativo da população bacteriana no ambiente favorece a manutenção do agente na granja, tornando seu controle ainda mais difícil”, afirma Eva Hunka, gerente de negócios biológicos da Phibro, que palestrará durante o evento, no dia 28, às 19h20.
“Por ser uma importante causa de infecções em humanos, muitas vezes associadas à multirresistência a drogas antimicrobianas, a legislação costuma ser severa quando se trata de contaminação por Salmonellasparatíficas. Por isso, o avicultor precisa escolher uma vacina eficiente e um programa abrangente para o controle desse gênero de bactérias”, complementa Eva, que é mestre em medicina veterinária. (Texto Comunicação – SP). 

Leilão Virtual Nelore do Golias oferta genética Nelore com selo de qualidade para a carne

A Fazenda Água Branca, localizada em Birigui (SP), promove o Leilão Virtual Nelore do Golias nos dias 23 e 24 de abril. A etapa Prime ocorre sexta-feira, dia 23 às 20h (Horário de Brasília), e inaugura o leilão. Na abertura serão ofertados 32 lotes, 22 doadoras, 2 aspirações, 10 touros de repasse e 2 touros de central. A etapa Select acontece sábado, dia 24 às 13h (Horário de Brasília), e encerra as ofertas com 2 aspirações, 95 touros e 80 vacas, entre doadoras e matrizes. Como destaque estão as vendas da Aurora do Golias, além da oferta de 50% do Darem do Golias e do Cantigo do Golias.
“Esse ano, os leilões do Nelore do Golias estão se diferenciando pela alta oferta de grandes doadoras e grandes touros, inclusive touros de central, para democratizar essa genética tão importante de carne de qualidade que o Nelore do Golias tem”, afirma Fabio Souza de Almeida Filho, representante do criatório Nelore do Golias.

Chancela da ACNB

A carne dos animais do criatório, foi a primeira a receber o selo Garantia de Origem Nelore, da ACNB. Os animais descendentes do genearca Golias, selecionados por ultrassonografia de carcaças, apresentam a característica do marmoreio de gordura na carne.
 O evento será inteiramente virtual por consequência da pandemia da Covid-19 e terá transmissão do Canal do Boi, com retransmissão da Central Leilões, através dos canais oficiais do Youtube, Facebook e do site centralleiloes.com.br.
O Leilão tem a chancela da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB), que representa a raça bovina de corte de maior importância no país.
A leiloeira responsável é a Central Leilões, com assessoria da Carvalho Assessoria Pecuária. (Texto Comunicação – SP).

Cuide-se. Fique em casa. Se sair, use máscara. Vacina Sim.
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...