MENU

13/06/2021 às 00h00min - Atualizada em 13/06/2021 às 00h00min

Livros & Leitura

Da Redação
GB Edições

Com Que Roupa?

Você já parou para pensar no impacto que uma única blusinha tem no meio ambiente? Uma peça simples como essa pode parecer inofensiva, mas, considerando os agrotóxicos e pesticidas utilizados nas plantações de fibras de tecido, a desigualdade social entre trabalhadores e consumidores e a quantidade de poliéster e microplásticos liberados por nossas roupas na lavagem, é impossível separar o mercado da moda da crise climática. Ao mesmo tempo, é impossível pensar na vida sem a existência da moda. Então qual é a melhor maneira de se relacionar com esse universo tão complexo e essencial? Em “Com Que Roupa?: Guia Prático de Moda Sustentável”, a comunicadora e ativista ambiental Giovanna Nader convida o leitor a participar de uma jornada para reinventar sua relação com a moda. Nestas páginas você vai encontrar dicas de estilo, técnicas para preservar mais as suas roupas e orientações para consumir menos e melhor. Com 200 páginas, o livro é da Editora Paralela.
 

A Era dos Muros

Mais de um terço dos Estados-nação do mundo têm bloqueios ao longo de suas fronteiras. Ainda que o planeta sempre tenha sido separado por diferentes tipos de construções – da Grande Muralha da China ao Muro de Berlim –, uma nova era de isolacionismo e nacionalismo despontou nas últimas décadas. Essa questão ganhou visibilidade com a obsessão da extrema-direita americana pela necessidade de um muro na fronteira com o México e com o Brexit da Grã-Bretanha, mas a verdade é que a extensão do problema é muito maior. Apenas no Século XXI foram erguidos milhares de quilômetros de muros e cercas. A China, por exemplo, tem o Grande Firewall, proteção digital que bloqueia a entrada da cultura ocidental. Os países da Europa, por sua vez, tentam se blindar contra imigrantes, terrorismo e dificuldades econômicas dos países vizinhos. Na África do Sul surgiram comunidades fortemente fechadas que dividem a população dentro do próprio território, e enormes muros ou cercas separam as pessoas no Oriente Médio, na Coreia, no Sudão, na Índia e em diversos outros lugares ao redor do planeta. Com o estilo ágil e envolvente que é sua marca registrada, Tim Marshall organiza as peças do tabuleiro mundial e compõe em “A Era dos Muros” um mapa detalhado para entendermos o que está por trás dessas divisões físicas ou tecnológicas. Partindo de regiões geográficas centrais e utilizando suas experiências como repórter em importantes áreas do globo, Marshall analisa nosso cenário político – em especial desde 2001 – e como este cenário determina a geopolítica da atualidade. Com 352 páginas, o livro é da Editora Zahar.
 

Ingredientes Para Uma Confeitaria Brasileira

Depois de anos de pesquisa e participação em cursos e eventos de confeitaria, Joyce Galvão convida o leitor a refletir sobre os ingredientes tipicamente brasileiros que são frequentemente esquecidos – e correm risco de extinção. Quando falamos em confeitaria, temos que ir além das receitas. É necessário entender o que está por trás do modo de preparo e conhecer o essencial: os ingredientes! É preciso repensar o que comemos, voltar o nosso olhar para dentro e descobrir a riqueza que temos à disposição. As escolhas que fazemos, aquilo que optamos por consumir, vão garantir a preservação da nossa cultura e das nossas tradições. Neste pequeno guia, Joyce Galvão traz um debate sobre culinária e ingredientes locais, e coloca o Brasil e sua riqueza alimentar no centro da conversa, propondo um desafio e um convite: que sejamos mais ousados ao criar receitas, que sejamos livres para nos desprender de tudo aquilo que nos incomoda. Mas, para tanto, é preciso estudar e, sobretudo, compartilhar. Com 160 páginas, o livro é da Editora Companhia de Mesa.
 

Romance

Para abarcar algo tão vago e tão vasto quanto a história de um gênero literário, Julián Fuks definiu como objeto deste livro ensaístico não o romance em si, mas a ideia abstrata de romance, tal como proposta por uma série de romancistas canônicos em ensaios, prefácios, cartas, biografias, testemunhos, entrevistas e em algumas passagens de suas ficções. Defoe, Prévost, Fielding, Goethe, Flaubert, Dostoiévski, Proust, Joyce, Woolf, Beckett, Macedonio Fernández, Cortázar, García Márquez, Vargas Llosa, Coetzee e Sebald são alguns dos nomes revisitados. A obra se estrutura numa sequência de ensaios que passam pela duvidosa ascensão do gênero, em um tempo exato e espaço restrito, pelo seu questionável apogeu, seguido da tão falada crise do romance, para, enfim, chegar nas marcas já perceptíveis de uma reascensão. Fuks não pretende escrever neste livro a (impossível) história do romance, mas sim a fazer "o comentário possível sobre uma história que outros já tentaram contar algumas vezes". Com 2016 páginas, o livro é da Editora Companhia das Letras.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...