MENU

20/03/2021 às 00h00min - Atualizada em 20/03/2021 às 00h00min

Por que muitos se matam na madrugada?

Ricardo Coelho
  
Coincidência ou não, nos filmes de terror quando estar por se aproximar algum acontecimento sinistro aparece, de repente, um relógio na sombria parede mostrando exatamente às 3h ou 3h15 da madrugada. Curiosamente, neste horário muitas pessoas se suicidam ou morrem de outras mortes. Mas por que isso? Longe de responder, mas caminhemos.

Há, na mitologia grega e também na crendice popular, de que a madrugada seria um período que pertence ao deus do submundo, Hades. Na mitologia romana Hades recebe o nome de Plutão. Hades era um deus solitário que fora confinado ao mundo dos mortos e de lá não sairia mais, exceto para cumprir alguma missão específica no mundo dos vivos.

Mas o que tem a madrugada de tão assustadora ou “especial” para que muitas pessoas prefiram este momento da noite para pôr fim às suas vidas? Primeiro, há de se admitir quem está acordado até um horário desse, salvo as justas exceções, deve ter algum distúrbio, pois segundo dizem ser um dos melhores momentos para dormir.

Sabe-se também que algumas das causas da insônia são: estresse, que envolve preocupações variadas; ansiedade, que envolve vários distúrbios, dentre eles: nervosismo, medo, apreensão e preocupação; e, por último, claro, a depressão. Como sabemos, tudo isso pode contribuir para o indivíduo tirar a própria vida. Ora, na madrugada, a maioria das pessoas está dormindo, ficando em claro apenas aqueles (como já disse, salvo as exceções) que sofrem de alguns dos distúrbios já citados.

Neste sentido, caminham sozinhos na madrugada. Aliás, sozinhos, não! Nesta hora, o passado, o presente e o futuro são companheiros inseparáveis. O silêncio da noite e do quarto são traduzidos por um barulho ensurdecedor na mente cansada. Maus pensamentos, certamente, começam a borbulhar de que a vida não vale a pena ser vivida, se tornando numa tônica insuportável naquelas horas da noite. E uma luta desumana se trava entre viver e o não viver, entre o ID e o Superego! Neta luta, o EGO parece perder forças e a mente doentia, infelizmente, começa a processar métodos para escapar de tudo isso. 

Então, meus amigos, sobrevive nesta luta aquele pensamento que mais nutrientes recebeu. Se a vida se sentiu frágil, cabisbaixa, caminha descalça em direção ao desconhecido que, nem mesmo a mitologia, traz explicações razoáveis. Mas sem dúvidas podemos supor que muitas pessoas escolhem a madrugada porque estão doentes e precisam de ajuda, ajuda essa que, muitas das vezes, não chega. E não chega por aqueles que deveriam chegar, infelizmente.
  
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...