MENU

31/05/2022 às 22h32min - Atualizada em 31/05/2022 às 22h32min

Diretoria do Imperatriz reúne-se com advogado do clube em São Luís para estudo sobre viabilização da SAF

Advogado Perez Paz já está trabalhando na elaboração de um documento, que depois será levado à aprovação dos Conselheiros do Clube

Dema de Oliveira
Jornal O PROGRESSO
Presidente do Conselho Deliberativo Regivaldo Pacheco em breve vai receber o documento da SAF - Foto: Dema de Oliveira/O PROGRESSO
 
Os dirigentes cavalinos trataram também na viagem feita à capital do estado, da transformação da Sociedade Imperatriz de Desportos (SID), em Sociedade Anônima do Futebol (SAF).

Nesse caso, as tratativas foram com o advogado Perez Paz, que já está trabalhando na elaboração de um documento, que depois será levado à aprovação dos Conselheiros do Clube, a quem acabe aprovar ou não essa transformação, que financeiramente será a redenção do Cavalo de Aço.

O presidente Wagnner Ayres informou que já existe uma data para apresentação desse documento, pedindo a transformação do clube em Sociedade Anônima do Futebol (SAF). “Nossa vinda a São Luís, entre vários assuntos, estivemos com nosso advogado, Dr. Perez e tratamos sobre a criação da SAF. A documentação já está bem adiantada e a previsão é que possa ser apresentada ao Conselho Deliberativo no dia 2 de julho”, anunciou.

SAF
Sociedade Anônima do Futebol (SAF) é um modelo especial de constituição de empresas voltada para o futebol no Brasil. Em 8 de dezembro de 2018, este molde de sociedade foi inicialmente proposta por conselheiros e beneméritos influentes do Botafogo, e elaborado com a ajuda do clube carioca durante 3 anos, visando melhorar as gestões financeiras e as transparências nos clubes esportivos, sendo oficialmente introduzido por meio da Lei nº 14.193 de 6 de agosto de 2021.

A grande diferença do novo modelo empresarial para os antigos clube-empresas, constituídos nas formas de S/A e LTDA, é que a SAF tem uma tributação mais vantajosa, além de possuir maior transparência, com regras claras de governança e com fiscalização pela CVM, o que deixa o negócio mais interessante e seguro para os investidores.

Outro ponto de diferença da Sociedade Anônima do Futebol para as demais modalidades de empresas diz respeito ao pagamento das dívidas. A SAF tem a obrigação de pagar os credores em até 10 anos. Nos primeiros 6 anos, 70% das dívidas cíveis e trabalhistas precisam ser quitadas, mas é possível renovar por mais 4 anos para concluir os pagamentos. Além disso, há vantagens para que as dívidas sejam negociadas.

Notícias Relacionadas »
Comentários »