MENU

19/05/2022 às 18h30min - Atualizada em 19/05/2022 às 18h30min

Após denúncia do MPF, um dos empresários mais ricos do Brasil é réu em nova ação por sonegação tributária

Da Redação
Ascom - MPF/SP
Foto: Arte: Ascom MPF/SP
 
Alvo de uma denúncia do Ministério Público Federal (MPF), o empresário José João Abdalla Filho tornou-se réu em mais uma ação penal por sonegação de tributos. Um dos homens mais ricos do país, Abdalla Filho responderá pelos crimes cometidos na gestão da Agro Imobiliária Avanhandava entre 2007 e 2009. A dívida com a Receita Federal passa dos R$ 14,7 milhões, em valores atualizados. O administrador da empresa, José Augusto Otoboni, também é réu no processo.

O montante inclui as contribuições para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e o Programa de Integração Social (PIS), a Contribuição sobre o Lucro Líquido (CSLL) e o Imposto de Renda Pessoa Jurídica que deixaram de ser pagos. A sonegação baseou-se na declaração falsa de informações às autoridades e na omissão de documentos, como o livro diário da empresa referente a 2007, apresentado sem registro de atividades. O MPF só pôde conduzir as investigações e elaborar a denúncia contra os réus a partir de 2019, quando a Receita consolidou o crédito tributário total.

A Avanhandava tem sede em Araçatuba (SP), está em liquidação há mais de 20 anos e é apenas uma das empresas ligadas a Abdalla Filho. Outras companhias vinculadas a ele já renderam denúncias do MPF pelos mesmos crimes. Em uma das ações, o empresário responde pelo acúmulo de dívida tributária da Central de Imóveis e Construções calculada em R$ 617 milhões. O processo segue em tramitação na Justiça Federal, ainda sem julgamento.

A 1ª Vara Federal de Araçatuba recebeu a nova denúncia do MPF e instaurou a ação penal em decisão proferida no último dia 4. O número processual é 0000255-81.2019.4.03.6107. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »