MENU

16/10/2021 às 22h23min - Atualizada em 16/10/2021 às 22h23min

Encontro discute fortalecimento de agricultura familiar em João Lisboa

Evento contou com a presença do prefeito Vilson Soares; do secretário Raimundo Soares e a coordenadora nacional do PAA, Mariana Carvalho

Gil Carvalho
Da Assessoria
Prefeito de João Lisboa, Vilson Soares - Foto: Divulgação
 
Produtores rurais participaram na manhã desta sexta-feira (15) de encontro realizado no plenário da Câmara de Vereadores de João Lisboa. Evento contou com a presença do prefeito Vilson Soares; a coordenadora nacional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), Mariana Carvalho; o secretário Raimundo Soares (Agricultura); presidente da Câmara, Roni Nascimento; secretários municipais e lideranças comunitárias.

Na ocasião, o secretário de Agricultura e Indústria, Raimundo Soares (Nego) classificou o encontro como um “momento importante para a agricultura familiar de João Lisboa, pois “nunca tivemos uma personalidade do porte de Mariana Carvalho nestes últimos anos no município”. “Ela (Mariana) é a responsável pelo que vocês produzem para chegar a diversos órgãos e mercados”, disse.

Segundo ele, o município é carente, porém possui grande potencialidade agrícola e que o prefeito Vilson Soares não mede esforços para viabilizar condições para melhoria da agricultura familiar em João Lisboa. “Agradecemos a presença de cada produtor que veio participar desse encontro, pois receberam informações de como participar dos programas do Governo Federal”, assinalou.

Nego, como é mais conhecido, reiterou que esse é o primeiro passo que está sendo feito pela Secretaria de Agricultura, encaminhando documentação à coordenação nacional do PAA, em Brasília. “Nós queremos agradecer ao prefeito Vilson Soares que, toda vez, tem apoiado as ações da agricultura, bem como todos os colegas secretários e vereadores”, completou.

O prefeito Vilson Soares diz que levanta “a bandeira da agricultura a muito tempo, pois tem convicção que para alavancar do ponto de vista econômico o município é preciso fortalecer a agricultura”. “Nosso país está de pé atualmente por causa do campo, pois o sistema econômico brasileiro passa pela produção agrícola”, frisa.

Ele observa que o PAA nacional ajudará muito os produtores rurais. “Você que produz saberá que a sua produção vai ter um consumidor certo para entregar. Além disso, nós quando gestão temos buscado na medida do possível dar o apoio necessário ao produtor rural”.

Vilson Soares garante que o município tem ofertado apoio técnico; ferramentas agrícolas como tratores; boa vontade e esforço, e feito ainda um trabalho de melhoria das estradas vicinais para facilitar o escoamento da produção agrícola. “João Lisboa possui quase 400 estradas vicinais, pois não é fácil manter essa malha trafegável o ano inteiro, pois desde quando assumimos em janeiro estamos trabalhando na manutenção dessas vias para proporcionar às pessoas o direito de ir e vir com segurança neste percurso”, frisa.

A coordenadora nacional do Programa de Aquisição de Alimentos, Mariana Carvalho, observa antes da pandemia o povo já passava fome, e após a pandemia a situação do Maranhão se agravou com muita gente em situação de segurança alimentar. “Esse programa é muito mais de alimentação, possui sentido de valorizar o agricultor, pois as dificuldades são imensas para quem produz, ainda assim, vocês continuam de pé e de cabeça erguida e não desistam da agricultura”, frisa.

Mariana Carvalho assinala a importância do programa que possui o compromisso de alimentar e cuidar de pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social. “Nós não deixaremos ninguém para atrás, pois a nossa responsabilidade aumenta, e sintam-se a partir de hoje encorajados em produzir, daremos a garantia que vocês terão a quem vender”, assegura.

Segundo ela, o Governo Federal comprará a produção agrícola, pagando via cartão que já devem ter recebido através do programa pago mensalmente aos produtores rurais. “Quem tem fome, tem pressa. O Governo Federal pegou o recurso de R$ 20 milhões, e R$ 8 milhões foram enviados para o Estado dividir entre os municípios, porém esse recurso termina no prazo em novembro para ser utilizado”, concluiu.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...