MENU

15/09/2021 às 23h18min - Atualizada em 15/09/2021 às 23h18min

Com exceção ao Flamengo, clubes da Série A se unem por adiamento da rodada do Brasileirão

Da Redação
Otávio Noronha, presidente do STJD, garantiu a liminar deferida a favor do Flamengo - Foto: Divulgação/Lucas Figueirêdo/CBF
  
A rodada do próximo fim de semana do Campeonato Brasileiro está sob risco. Com exceção ao Flamengo, todos os outros 19 times da Série A desejam a paralisação da competição após o clube carioca conseguir o direito de colocar público nos seus jogos.

As equipes preparam uma carta em conjunto para cobrar uma posição da CBF, que até o momento não se manifestou. O Atlético Mineiro, que afirmou que colocará público nos seus jogos caso o Flamengo faça o mesmo, também assinará o manifesto.

Os clubes dirão que desejam a volta dos torcedores aos estádios, desde que todos possam voltar juntos - como combinado no Conselho Técnico da CBF. O Flamengo, por entender que esta decisão não compete à entidade, mas sim “às autoridades locais”, não participou da reunião.

Na última terça-feira, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) negou um pedido para que a liminar concedida ao Flamengo para a liberação de público em jogos realizados no Rio de Janeiro fosse derrubada. Desta maneira, a partida entre o Rubro-Negro e o Grêmio, pela Copa do Brasil, nesta quarta-feira, teve torcedores no Maracanã.

O Flamengo já tomou conhecimento da movimentação e não vai se manifestar. O clube comemorou a vitória desta terça no STJD, em que o presidente Otávio Noronha indeferiu o pedido de 17 clubes e da CBF e não derrubou a liminar que autoriza o Flamengo a ter torcida no jogo contra o Grêmio pela Copa do Brasil.

A Prefeitura do Rio liberou 35% da capacidade do Maracanã, que será palco de evento-teste e no fim de semana teria 40% de sua arquibancada disponível. Na Libertadores, dia 22, o Flamengo jogará com 50% de público, mais de 35 mil torcedores.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...