MENU

06/10/2022 às 00h00min - Atualizada em 06/10/2022 às 00h00min

Bastidores

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Números

Do total de 156.454.011 eleitores aptos a votar, 123.682.372 compareceram às urnas, número equivalente a 79,05%. Os votos válidos totalizaram 118.229.719. A abstenção alcançou 32.770.982 e representou 20,95%. Os votos nulos foram 3.487.874, o que corresponde a 2,82% do total de votos. Já os votos em branco somaram 1.964.779 (1,59%). No total, foram apuradas 472.075 seções eleitorais, a última delas em Coari, no Amazonas. Ainda na noite de domingo (2), foi definida matematicamente a disputa em segundo turno para presidente da República, que acontecerá no dia 30 de outubro, entre Luiz Inácio Lula da Silva, da Coligação Brasil da Esperança, e Jair Bolsonaro, da Coligação pelo Bem do Brasil. Com a totalização da apuração de todas as seções, Lula obteve 57.259.504 votos (48,43% dos votos válidos) e Bolsonaro 51.072.345 votos (43,20% dos votos válidos). 

E…

O Maranhão tem 5.042. 999 eleitoras e eleitores aptos a votar. Para presidente, o eleitorado que compareceu às urnas foi de 3.920. 435 eleitores (77, 80%), com abstenção de 1.118.852 eleitores (22, 20%). Estes números consideram os eleitores que pediram transferência temporária e que só podiam votar para esse cargo. Lula obteve 2.603.454 votos (68, 84%) e Jair Bolsonaro 983.861 votos (26,02%). 

Diferença

A diferença de votos do governador Carlos Brandão (PSB) para o segundo colocado foi de 911.443 votos. Brandão foi reeleito no domingo (2) com 1.769.187 (51,29% dos votos válidos). O segundo colocado, Lahesio Bonfim (PSC), recebeu 857.744 votos (24,87% dos votos válidos). 

Olha aí!

O PSDB foi levado ao fundo do poço no Maranhão. No ano passado, o governador Carlos Brandão voltou ao PSDB e, com isso, o senador Roberto Rocha teve que deixá-lo, pois pretendia, também, ser candidato a governador. Em março deste ano, Brandão saiu do PSDB e foi para o PSB, mas continuou tendo influência junto ao comando da sigla. Rocha, então, não teve outra saída senão procurar outro partido e se filiou ao PTB, pelo qual disputou a reeleição e perdeu para Flávio Dino (PSB). O PSDB ficou acéfalo, chegando a não lançar candidato a NENHUM cargo. Uma vergonha para um partido considerado grande!

(Re)reeleição

Presidente reeleito da Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) deseja continuar no cargo. Há questionamento sobre ele ter o direito de tentar nova reeleição. Mas Othelino usa como exemplo uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em torno do caso do presidente da Assembleia do Paraná, Ademar Traiano, garantindo a possibilidade de uma nova reeleição. É aguardar.

Dialogar

“Eu não tenho nenhuma dificuldade de retomar a conversa com ele, o diálogo com ele, sobre os temas nacionais para que, eventualmente, ele venha a ajudar, também, o governo do presidente Lula”. Afirmação do ex-governador e senador eleito Flávio Dino, ao falar sobre o senador Weverton Rocha, que rompeu com o grupo para ser candidato a governador. Ele tem mais quatro anos de mandato.

Fora

No Maranhão, 22 deputados estaduais não estarão na próxima legislatura, a partir de janeiro. Quatro deles sequer disputaram as eleições: Cleide Coutinho (PDT), Carlinhos Florêncio (PCdoB), Zito Rolim (PV) e Edivaldo Holanda (PSD). O Pastor Cavalcante (PSD) tentou vaga de deputado federal e Hélio Soares (PL) foi candidato a vice-governador na chapa do senador Weverton Rocha. Na Câmara Federal, perderam os mandatos os deputados Hildo Rocha e João Marcelo, do MDB; Edilázio Júnior (PSD), Bira do Pindaré (PSB), Zé Carlos (PT) e Gil Cutrim (Republicanos).
Leia Também »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90