MENU

08/07/2021 às 19h05min - Atualizada em 08/07/2021 às 19h05min

Operação contra pirataria digital cumpre dois mandados de busca e apreensão no Maranhão

Mandados foram cumpridos nas cidades de São Luís e São José de Ribamar

Assessoria-PC-MA
Equipamentos apreendidos pela Polícia Civil do Maranhão - Foto: Assessoria/PC-MA
 
A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) cumpriu nesta quinta-feira (8) dois mandados de busca e apreensão em uma operação contra a pirataria digital nos municípios de São Luís e São José de Ribamar. A ação faz parte da terceira fase da Operação 404, deflagrada nesta quinta pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

As apreensões foram realizadas nos bairros Parque Shalom, em São Luís, e no Miritiua, localizado em São José de Ribamar, município na Região Metropolitana da capital.

Além dos mandados de busca, a polícia realizou o bloqueio e suspensão de sites, aplicativos de streaming ilegal, desindexação de conteúdo em mecanismos de busca, remoção de perfis e páginas em redes sociais. Segundo o Ministério da Justiça, os investigados capturavam o sinal de canais de televisão fechada e cobravam para repassá-lo para assinantes do serviço de pirataria.

Essas fraudes são aqueles em que o usuário paga apenas R$ 30,00 e acessa centenas de canais de TV em plataformas fechadas. Os custos normais são o triplo desse valor e em vários casos até mais. 

A ação conta com a colaboração das embaixadas dos Estados Unidos e do Reino Unido no Brasil. Além do Maranhão, as buscas foram realizadas em outros oito estados.

Outras fases - O nome da força-tarefa, 404, faz referência ao código de resposta do protocolo HTTP para indicar que a página da web não foi encontrada ou está indisponível.

Na segunda fase da ação, em novembro do ano passado, foram cumpridos 25 mandados de busca e apreensão em 10 estados, além de bloqueio e suspensão de 252 sites e 65 aplicativos de streaming – que transmitem filmes, séries e programas de televisão de forma ilegal.

Também foram derrubados 27 páginas no Reino Unido e três nos Estados Unidos. Cinco pessoas foram presas em flagrante.

Já na primeira fase, em 2019, oito pessoas foram detidas. Os policiais cumpriram 30 mandados de busca e apreensão em 12 estados. Os alvos eram suspeitos de operar 210 sites de transmissões ilegais e 100 aplicativos de streaming. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...