MENU

16/06/2021 às 21h31min - Atualizada em 16/06/2021 às 21h31min

​Pastor Porto visita unidades prisionais de ressocialização em Imperatriz e Davinópolis

O secretário garante que o trabalho e ressocialização vem sendo feito a contento

Domingos Cezar
Pastor Porto conversa com diretores, agentes, detentos e detentas - Foto: Paulo Sérgio Macedo

O titular da Secretaria de Estado Extraordinária da Região Tocantina – SEERT, Pastor Luiz Carlos Porto visitou no início desta semana, as Unidades Prisionais de Ressocialização, de Imperatriz e Davinópolis. Na oportunidade, Porto conversou com diretores, agentes prisionais, detentos e detentas.

O secretário constatou que o trabalho de ressocialização estabelecido em todo o Estado pelo governador Flávio Dino e pelo titular da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária – SEAP, Murilo Andrade vem sendo desenvolvido a contento na região tocantina.

Pastor Porto acredita que a educação religiosa levada aos presídios por líderes religiosos católicos e evangélicos, muito tem contribuído com a ressocialização de detentos e detentas. “Muito deles se entregaram a Cristo e passaram a ter uma convivência cristão baseada nos ensinamentos de Cristo”.

O Maranhão possui atualmente uma população carcerária de 11.595 internos distribuídos em 45 Unidades Prisionais de Ressocialização, em sete associações de Proteção e Assistência aos Condenados (APACs), e uma Unidade Prisional de Segurança Máxima, com estrutura na capital e no interior.

Entre os projetos de ressocialização destaca-se o Trabalho com Dignidade que tem como objetivo profissionalizar os detentos, agregando 36 frentes de trabalho, interno e externo, além de oficinas. Busca também elevar a escolaridade nas diversas etapas de ensino, desde a alfabetização, ensino fundamental e médio.

O projeto educacional prepara ainda detentos e detentas para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), além de propiciar aos interessados, cursos profissionalizantes em Educação à Distância (EAD) e inclusão no Ensino Superior.

Como resultado desse trabalho, o Governo do Estado alcançou o primeiro lugar em trabalho e educação de internos do País, de acordo com levantamento do Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN). Segundo o titular da SEAP, Murilo Andrade, no ano de 2020 totalizaram 6.909 internos inseridos em projetos de trabalho.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...