MENU

21/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 21/11/2020 às 00h00min

Assis Ramos diz que vai trabalhar ainda mais

Sobre o novo secretariado, Assis não comentou se haverá grandes alteraçõe, duas já foram antecipadas: a troca de lugar entre o superintendente da Defesa Civil, Josiano Galvão, que irá para a Agricultura, e Valdir Torres, que irá para seu lugar

Willian Marinho
Foto: Divulgação

Reeleito para mais um mandato, sendo o segundo a conseguir este feito, o prefeito Assis Ramos disse que esperava a vitória, confiava na sua eleição, pois a população reconheceria o seu trabalho, embora fosse difícil, como de fato foi, mas tinha a certeza de que a população iria reconhecer o seu trabalho. Para ele, a população aprova o seu governo, contudo, para a votação, há outras situações como o número de candidatos, questões pessoais, mas tinha a certeza que iria reconhecer e isso foi o que ocorreu e quer irá trabalhar ainda mais para ser digno para a população e refirmar aos que fizeram a opção certa, votando ele, que ele mereceu ser eleito.

“Eram dez candidatos e cada um com seus projetos  e todos tiveram seus valores. Madeira, como deputado e prefeito, assim como Ildon e Marco Aurélio como ex-vereador, deputado e apoiado pelo governador e pelos acordo que ele fez como Rildo Amaral, enfim, os novos candidatos, sabíamos que seria difícil mais confiávamos na nossa vitória”, afirmou.

Indagado sobre como se comportará nas eleições de 2022, disse que  integra o grupo político do deputado Juscelino Filho e o deputado já tem dado indicações que caso o senador Weverton Rocha seja candidato ao governo, tem tudo para estar com ele, “uma pessoa que tenho muito respeito, ajudou a cidade de Imperatriz, tem sempre uma postura correta comigo, mesmo tendo alianças com o governador, sempre foi correta comigo, não ajudou na campanha, mas sempre foi atencioso  e caso seja confirmado tem todo o respeito para apoiá-lo e que tem todas as condições de ser eleito”.

“Sou de um grupo político e o nosso líder é o deputado federal Juscelino Filho e ele já tem indicado que se o senador Weverton Rocha for candidato a governador, tem tudo para estarmos ao lado dele. Temo sido correto comigo, mesmo não sendo aliado politicamente, mas tem ajudado a cidade de Imperatriz e como se ajuda a cidade isso se reveste no prefeito, sempre colocou que o PDT tinha uma aliança, trouxe o Hospital do Amor e somos de um grupo e tenho toda a tendência de apoiá-lo. Acredito que se ele for candidato, tem todas as condições de vencer”, disse ele.

Sobre deputado federal, Assis Ramos disse que tem um acordo com o deputado estadual José Cavalcante para ele ser o candidato a deputado e contará com o seu apoio. “Tenho um compromisso com o deputado Cavalcante para apoiá-lo a deputado federal. Minhas coisas sempre são às claras e acho que não é preciso que chegue as eleições para uma decisão. Vamos trabalhar para que a cidade tenha um deputado federal e o pastor tem a tendência da gente apoiar e a nossa ideia de apoiá-lo”.

Quanto a deputado estadual, ele comentou que fala-se inclusive na primeira-dama e secretária Janaina Ramos como candidata, mas ainda não há nada decidido, pois dentro do grupo tem outros nomes como o próprio vice-prefeito eleito. “Dentro do nosso grupo, fala-se antecipadamente em Janaina Ramos, mas temos que ver isso direitinho, há outros nomes dentro do grupo,  como o vice Alcemir Costa, que se mostrou uma liderança nova, tem a própria Mariana que mostrou grande competência na saúde durante a pandemia e pode ser candidata a deputada, mas irei ouvir outros, mesmo sendo líder, eu ouço para decidir”, revelou.

Sobre os impedimentos para que Janaina não seja candidata, ele fez questão de destacar que ela, embora seja lembrada pelas pessoas, ele tem receio pelo fato de que uma política tem que se dedicar e isso poderá influenciar dentro de casa, onde ela e seu sustentáculo e base na educação da sua casa, e ele não quer perder. Mas isso é hoje, não se sabe daqui a seis meses pode mudar. “Sei que a vida pública exige muito do homem público e a família acaba ficando assim. E a Janaina é base da minha família, o pilar da minha vida, da família, e não queria que ela disputasse, sei que ela é responsável e muito dedicada e o impedimento que há e justamente porque a família e muito importante meu filho e muito pequeno ainda e disputando a eleição a família sofre um pouco, mas o futuro a Deus pertence. Só estou dando um norte, agora é continuar o trabalho”.

Na administração do segundo mandato, Assis Ramos fez questão de destacar que a casa está organizada e a responsabilidade será mantida, e que os outros argumentaram foram coisa de campanha. Garantiu que vai pagar o décimo terceiro dentro do prazo, já está trabalhando para isso, assim como continuar trabalhando. “Sempre fiz assim, pagando dentro do prazo, por que mudar agora? Os servidores sabem que eu irei pagar o décimo, que é uma gratificação natalina, e vamos honrar, e o salário sempre paguei em dia. Por que eu irei mudar agora? As contas do município estão melhorando após a pandemia, a cidade está reagindo, a economia está reagindo, a saúde está reagindo, a questão dos índices do Covid está caindo vertiginosamente. Ontem mesmo fiz um vídeo. A cidade não pode parar, estamos fazendo drenagem, bloqueteamento, a usina de asfalto está aí e estamos trabalhando para diminuir a carga chuvosa dos meses de março e abril”.

Abordado sobre como será a nova gestão, Assis disse que  vai trabalhar mais ainda, para ser digno da confiança da população que quer mais trabalho. Que vai conquistar aqueles que não votaram nele, que depois irão reconhecer que ele está trabalhando e confirmar aos que o elegeram que não é prefeito dos que votaram nele, e sim prefeito da cidade. “São situações distintas. Não posso ser julgado pelo que aconteceu com outros políticos, tenho que ser julgado pelos meus atos. Tenho que mostrar a eles que a reeleição é boa e confirmar aos meus eleitores que fizeram a opção correta e demonstrar a eles que mereci a confiança. Não posso ser julgado por outros políticos. A vontade de trabalhar é ainda maior. Porque hoje estou mais experiente, hoje sei o caminho como fazer a máquina andar mais rápido, sei o caminho de Brasília. Imperatriz não é dependente do governo do estado, tudo o que vier é muito bem- vindo, até reconheço o trabalho do governador, mas temos que procurar alternativas para melhorar a cidade, uma das alternativas é melhorando a arrecadação sem aumentar a cobrança de  impostos, e claro deixando o governador numa condição de não apoiar o Assis, e sim apoiar a cidade, tenho a certeza de que ele não vai deixar de investir com não deixou na campanha, mas a cidade precisa de mais apoios, sobretudo neste problema dos alagamentos que, infelizmente, vai acontecer por conta de todo o passível deixado por gestões passadas. A minha parte eu estou fazendo”, finalizou.

Sobre o novo secretariado, Assis não comentou se haverá grandes alterações. Pelo menos duas já foram antecipadas: a troca de lugar entre o superintendente da Defesa Civil, Josiano Galvão, que irá para a Agricultura, e Valdir Torres, que irá para seu lugar. A outra deverá ser a chegada do ex-vereador Joel Costa, que foi um dos coordenadores da sua campanha, na Secretaria de Administração, que está sendo acumulada por José Antônio.

E que se for da sua vontade, ele espera que o vereador João Silva seja eleito presidente da Câmara, no entanto, deixará que o grupo eleito que lhe apoia decida quem deva ser o candidato à presidência, mas do seu agrado espera que seja João Silva, pois segundo ele, é o homem correto, respeitado na sociedade e experiente.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...