MENU

20/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 20/11/2020 às 00h00min

​Eleitor é agredido por vereador após perder aposta no Tocantins; polícia investiga caso

Amigo acreditou que aposta era brincadeira e se recusou a pagar valor combinado

Com Informações da Polícia Civil - TO
Ascom PCTO
Dinheiro apreendido / Foto: Divulgação/Polícia Civil

Uma aposta aparentemente inofensiva feita entre amigos na cidade de Almas, sudeste do Tocantins, por ocasião das eleições municipais, virou caso de polícia nesta quarta-feira (18), quando um homem de 45 anos foi preso em flagrante por extorsão.

De acordo com o delegado Joadelson Rodrigues Albuquerque, responsável pelo caso, a ação que resultou na prisão do homem teve início nessa terça-feira (17) após a vítima comparecer até a sede delegacia para registrar um Boletim de Ocorrência.

A vítima noticiou que estaria sendo ameaçada de morte pelo até então amigo em razão de uma aposta que eles teriam feito por ocasião das eleições.

“Vítima e autor fizeram uma aposta, sendo que cada um escolheu um candidato a vereador e então apostaram qual dos candidatos receberia mais votos no pleito de 15 de outubro. No entanto, a vítima afirmou em depoimento que, como estava entre amigos, não levou o compromisso a sério e, mesmo tendo perdido a aposta, pensou que não teria que pagar o valor combinado”, disse.

No entanto, logo após a proclamação do resultado oficial, o suspeito, na companhia do vereador que recebeu mais votos, procurou a vítima na intenção de receber o dinheiro da aposta. Porém, a vítima disse que não faria o pagamento, pois imaginava ter sido uma brincadeira.

Na sequência, começaram as ameaças de morte e agressões por parte do suspeito e também do vereador, de 56 anos, que chegou a desferir tapas no rosto da vítima.

A vítima disse em depoimento que o suspeito passou o ligar em seu telefone celular e fazer ameaças.

Já nesta quarta-feira (18), por volta das 10h, o suspeito e o vereador foram até o local de trabalho da vítima na intenção de receber o dinheiro. Mais uma vez, o eleitor disse que não pagaria. Nesse momento, o vereador teria saído do veículo e desferido tapas no rosto da vítima até ser contido por populares.

Após o apaziguamento dos ânimos, a vítima procurou novamente a Delegacia de Polícia Civil e registrou novo Boletim de Ocorrência, desta vez por ameaças e agressão física.

Diante dos fatos, as equipes da delegacia intensificaram as investigações e, no período da tarde, receberam informações de que a vítima, temendo por sua integridade física, bem como de seus familiares, teria efetuado o pagamento de R$ 4 mil ao suspeito. Imediatamente, os policiais civis partiram em diligências e localizaram o autor das ameaças, que ainda estava de posse do dinheiro recebido.

O homem foi preso em flagrante pelo crime de extorsão e conduzido até a Central de Atendimento da Polícia Civil em Dianópolis, onde foi autuado em flagrante.

Ao ser ouvido pelo delegado Joadelson, o homem confessou as ameaças e disse que dividira os quatro mil reais com o vereador que também é investigado pela prática dos fatos. 

O homem foi conduzido à Casa de Prisão Provisória da cidade. As investigações continuam para que a Polícia Civil possa esclarecer toda a dinâmica dos fatos.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...