MENU

11/11/2022 às 19h55min - Atualizada em 11/11/2022 às 19h55min

Políticas públicas levam tecnologias BRS a produtores do Maranhão

Flávia Bessa - Embrapa Cocais
Foto: Sebastião José de Araújo
 
Cultivares da Embrapa estão cada vez mais presentes na vida dos agricultores do Maranhão. É o que pôde ser comprovado durante abertura oficial do Ano Agrícola 2022/2023, em que houve entrega simbólica de sementes de genética desenvolvida pela Embrapa, como a cultivar de arroz BRS A502 e a cultivar de feijão BRS Novaera. A iniciativa é do Projeto Mais Sementes e Mudas, do Governo do Estado. 

A escolha das cultivares a serem distribuídas a produtores leva em conta o desempenho desses materiais em campo e representa o reconhecimento da Embrapa, que avalia as cultivares sob as diferentes condições edafoclimáticas locais e transfere as tecnologias recomendadas. A superioridade das cultivares Embrapa também é comprovada pela Agência Estadual de Pesquisa e Extensão Rural – AGERP, que também realiza testes antes de incluí-las no Projeto Mais Sementes e Mudas.

“Essa inciativa é uma clara demonstração do processo de inovação que promove impacto. Temos tecnologia desenvolvida com ciência, adaptada ao estado, embarcada nas sementes de arroz e feijão melhoradas a partir do trabalho colaborativo da Rede Embrapa, com destaque para a parceria da Embrapa Cocais com a Embrapa Arroz e Feijão e Embrapa Meio-Norte. Esse trabalho, associado à política pública e ao serviço de pesquisa e extensão rural do governo do estado, tem permitido a distribuição das sementes em parceria com as prefeituras, fazendo-as chegar até o público-alvo, o produtor rural. É essa aliança pela inovação que vem transformando a realidade socioeconômica do estado. É um trabalho a várias mãos. Mas, certamente, a nossa presença no estado tem permitido avançar na adoção da tecnologia. É notório que, ano a ano, as cultivares da Embrapa vêm ganhando, literalmente, mais campo na agricultura maranhense”, comemora o chefe-geral da Embrapa Cocais, Marco Bomfim.

Sobre as sementes - Entre as cultivares distribuídas estão a BRS Esmeralda, que é uma cultivar com ampla adaptação e estabilidade, que se destaca pelo alto potencial produtivo, rusticidade e qualidade de grãos, e a BRS A502, que se destaca pela tolerância ao acamamento e alta estabilidade de rendimento de grãos inteiros, o que permite ao produtor uma maior flexibilidade de colheita. Essas características, associadas ao alto potencial produtivo e à excelente qualidade industrial e culinária de grãos, fazem dessa cultivar excelente opção para sistemas de produção de grãos e de renovação de pastagens.

A semente de feijão caupi a ser distribuída nesta safra é a cultivar BRS Novaera que tem alto valor comercial, boa produtividade e excelente qualidade de grão, sendo adequada à agricultura familiar e à empresarial. Possui porte semi-ereto, permitindo a colheita manual, semi-mecanizada e totalmente mecanizada. A mecanização da colheita reduz os custos da lavoura e diminui a demanda por mão de obra no campo.

Impactos para grandes produtores - Não é só na agricultura familiar que a tecnologia Embrapa está presente no Maranhão. Os rizicultores do município de São Mateus do Maranhão, principal pólo de produção de arroz do estado, também estão utilizando cada vez mais cultivares de arroz irrigado da Embrapa. Nesse caso, o grande destaque fica para as cultivares BRS Pampeira, que apresenta elevado potencial produtivo, sendo responsiva à adubação, sem apresentar problemas de acamamento de plantas. Destaca-se também a BRS A704, que possui grãos de excelente qualidade, permitindo compor produtos tipo premium, destacando-se pelos grãos translúcidos, soltos, macios e com baixo índice de gessados, características almejadas pela indústria para atender a um mercado consumidor exigente.

O pesquisador Guilherme Abreu, da Embrapa Cocais, ratifica o diferencial da pesquisa e transferência de tecnologia. “O uso de sementes de arroz com tecnologia Embrapa no Maranhão é fruto de anos de trabalho de avaliação e recomendação de cultivares adaptadas para as condições edafoclimáticas do estado”. Para Carlos Santiago, analista da Embrapa Cocais, a mais nova cultivar de arroz irrigado lançada pela Embrapa, a BRS A706 CL, é mais uma ótima opção para os rizicultores da região por apresentar a tecnologia Clearfield® (BASF), que facilita o controle de plantas invasoras e o manejo do arroz vermelho, que é a planta invasora mais nociva à qualidade e à produtividade do arroz comercial plantado nos sistemas irrigado e sequeiro favorecido. Essa cultivar já será plantada na safra 22/23.

“Mais sementes e mudas” – Projeto do Governo do Estado do Maranhão coordenado e executado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca – Sagrima em parceria com a Secretaria de Agricultura Familiar – SAF, por meio da Agência Estadual de Pesquisa e Extensão Rural (AGERP). O objetivo é fortalecer a agricultura familiar com a utilização de sementes e mudas melhoradas com elevado potencial genético.

Notícias Relacionadas »
Comentários »