MENU

03/10/2022 às 20h01min - Atualizada em 03/10/2022 às 20h01min

Filme de cineasta imperatrizense vence cinco categorias do Festival Guarnicê

João Rodrigues
Foto: Divulgação
 
O filme “Os fãs+Mais Rebeldes que a Banda”, do cineasta imperatrizense João Luciano Martins foi o grande vencedor do Festival Guarnicê de Cinema 2022 – Edição 45. Realizado em São Luís, de 23 a 30 de setembro pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), o Guarnicê é o quarto festival de cinema mais antigo do Brasil e este ano aconteceu no formato híbrido.

A produção cinematográfica concorreu na Mostra Competitiva de Longas Metragens Maranhenses e venceu nas seguintes categorias: Melhor atriz coadjuvante; Melhor direção de arte; Melhor trilha sonora original; Melhor edição e Melhor direção.

Filmado em Belém (PA), no ano de 2019 e finalizado este ano, o filme teve sua primeira exibição realizada no Festival Guarnicê 2022. Ele  é um musical com trilha original composta por Pedro Henrique Martins, irmão de João Luciano, que traz referências aos anos 2000 e o Rock Nacional.

“Fui roteirista, produtor e co-dirigi juntamente com Chris Araújo e Tamires Cecim. Este foi o segundo longa metragem da nossa produtora Inovador Talvez. Fiquei muito feliz como imperatrizense apresentá-lo em um festival tão importante quanto o Guarnicê, e celebrar esse grande esforço coletivo feito para realizar essa obra”, avaliou João Luciano.

Sinopse do filme
Parvati, Gisa, Santo e Baby são os fundadores do fã clube “Exilados” dedicado a banda “Príncipes no Exílio”. A notícia que o grupo entrou num hiato os acerta em cheio. Enquanto tentam entender os motivos que levaram seus ídolos a pausarem a vida dos sonhos, enfrentam os dilemas do amadurecimento às vésperas de sua formatura escolar.

“Quando lançamos um filme o maior prêmio é o reconhecimento do público, por isso estamos programando novas exibições. Em breve pretendemos negociar com algum serviço de streaming, espero com essa visibilidade inspirar novos realizadores em nossa região e chamar atenção do poder público da importância do audiovisual para o nosso desenvolvimento enquanto comunidade”, concluiu João Luciano. 

Notícias Relacionadas »
Comentários »