MENU

28/03/2022 às 21h27min - Atualizada em 28/03/2022 às 21h27min

Vanderlei Luxemburgo se filia ao PSB para disputar eleição no Tocantins

Ex-treinador sonha em ser senador

Da Assessoria
Ex-juiz Marlon Reis, Carlos Amastha, Carlos Siqueira (presidente nacional do PSB), Wanderley Luxemburgo e Rodrigo Rolemberg - Foto: Divulgação
 
O técnico de futebol e empresário da área das comunicações Vanderlei Luxemburgo se filiou ao PSB e pretende concorrer a uma cadeira no Senado representando o Tocantins, nas Eleições 2022. Estará em disputa a vaga atualmente ocupada pela senadora Kátia Abreu (PP), que vai tentar a reeleição.

Luxemburgo assinou a ficha de filiação em em Brasília nesta segunda-feira (28) ao lado de Carlos Amastha, ex-prefeito de Palmas e presidente do PSB de Tocantins, do ex-juiz Marlon Reis, autor do projeto da Ficha Limpa que foi candidato a governador do Tocantins em 2018, do ex-governador do DF Rodrigo Rollemberg e do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira.

Dias atrás Luxemburgo cogitou se filiar ao Partido dos Trabalhadores. O deputado federal Célio Moura (PT) explicou, durante um encontro do partido em Palmas, que o técnico estaria em conversa com o PT e teceu elogios a Vanderlei.

“O Vanderlei Luxemburgo tem percorrido o Estado inteiro buscando mostrar o Tocantins para os tocantinenses, ele acha que o até hoje ninguém conseguiu mostrar todas as riquezas culturais, turísticas e potencial econômico do Estado para o seu povo, ele tem feito este trabalho”, disse o deputado.

Luxemburgo é ex-técnico da seleção brasileira e do Flamengo, Palmeiras, Vasco, Corinthians, Fluminense, Santos, Real Madri, e outros. Após a carreira no futebol, ele trabalhou como repórter na TV do Tocantins.

Na cerimônia de filiação, Carlos Siqueira afirmou que tem “muita alegria e muita honra de recebê-lo nas fileiras do PSB” e que o ex-técnico está alinhado ao partido. “Luxemburgo terá o nosso apoio irrestrito. É uma pessoa sabidamente progressista, que está afinada com a decisão do PSB no apoio à candidatura do presidente Lula. Certamente ele dará a sua grande contribuição ao partido e ao povo brasileiro”, afirmou Siqueira.

Wanderlei Luxemburgo comparou o trabalho técnico do time de futebol com o de um político: “O político é também um gestor. Tem que saber gerir o que ele está ali governando. Algo que aprendi no futebol e na política não vai ser diferente. O ‘eu’ é egoísta. Quando você fala ‘eu quero isso, eu quero aquilo’, está sendo egoísta. O ‘eu’ é pra você. Quando você trabalha em um grupo, o ‘nós’ é fundamental. Então, eu estou sendo convocado para um projeto que eu tenho certeza que vai dar certo”, ressaltou.

Notícias Relacionadas »
Comentários »