MENU

21/12/2021 às 19h54min - Atualizada em 21/12/2021 às 19h54min

Cadeia produtiva da carne e do couro é tema de estudo lançado pelo Imesc

Assessoria
Foto: Divulgação
 
O primeiro de uma sequência de trabalhos que irão abordar o estado da arte das cadeias produtivas no estado, o Diagnóstico da Cadeia Produtiva da Carne e do Couro no Maranhão descreve de forma analítica a estrutura do setor e o seu impacto na dinâmica macroeconômica. O estudo foi lançado nesta terça-feira (21) pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos Maranhenses (Imesc), autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Programas Estratégicos (SEPE), e realizado em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema).

“A publicação aborda os aspectos gerais de funcionamento da cadeia da carne e couro no Maranhão, assim permitindo que haja uma maior clareza quanto à dinâmica de funcionamento desta atividade econômica e criando condições para a atração de investimentos”, destaca o presidente do Imesc, Dionatan Carvalho.

Foi realizado o mapeamento de abatedouros legalizados e os que ainda faltam registro; o fluxo de movimentação do rebanho; identificada a importância do setor para o conjunto da economia maranhense; e abordado o papel do Sistema Estadual de Produção e Abastecimento como agente indutor para o desenvolvimento de cadeias produtivas.

A partir dos dados do último Censo agropecuário, identificou-se que, dos 10 municípios com os maiores efetivos de rebanho bovino, apenas dois, Estreito e Sítio Novo, não estão nas regiões onde se encontram abatedouros instalados, indicando, assim, que os empreendimentos já instalados estão situados de forma estratégica no Maranhão, demonstrando um grande potencial.

Notícias Relacionadas »
Comentários »