MENU

17/12/2021 às 19h55min - Atualizada em 17/12/2021 às 19h55min

Advocacia imperatrizense continua com assento na OAB Nacional

Reeleito, o advogado Charles Miguez permanece no Conselho Federal da Ordem no triênio 2022/2024

Elson Araújo
Foto: Divulgação
 
A segunda maior subsecção da OAB do Maranhão, Imperatriz vai continuar com assento no Conselho Federal da Ordem no triênio 2022/2024. O conselheiro federal Charles Henrique Miguez Dias foi reeleito na chapa do advogado Kayo Saraiva, que será empossado na presidência da Seccional no próximo dia primeiro de Janeiro 2022.

Até então, antes de Miguez, fora titular do Conselho o advogado José Agenor Dourado, e conselheiros suplentes Jânio de Oliveira, Oscar Gudim, Maria Helena Amorim e Adailton Bezerra.

O Conselho Federal é a instância máxima na estrutura da OAB. É formado por representantes das 27 Seccionais. Cada uma, tal qual o Senado da República, elege três representantes. São os 81 conselheiros que votam para eleger o presidente nacional da entidade. A eleição para o próximo triênio deverá ocorrer no próximo 31 de janeiro, já com os novos conselheiros empossados.

Defender os interesses da advocacia nacional e dar efetividade às suas finalidades figuram entre as atribuições do conselho.  LÁUREA DE RECONHECIMENTO

Já no final do atual mandato o advogado Charles Miguez foi surpreendido esta semana por uma distinção do Conselho Federal, uma Láurea de Agradecimento pelo seu “comprometimento com as causas democráticas e com o direito de defesa”. Um reconhecimento e agradecimento, segundo a parte introdutória do documento, “aos trabalhos prestados por vossa excelência, à Ordem dos Advogados do Brasil, durante o triênio 2019/2022”.

Num dos trechos do documento é assinalado ainda que o “trabalho voluntário da advocacia é a força motriz da nossa classe e nos distingue enquanto instituição”, uma alusão do comando nacional ao voluntarismo na estrutura laboral da OAB.
Sobre a honraria o advogado declarou ter recebido com naturalidade uma vez que significa o reconhecimento de um trabalho coletivo e profícuo pela valorização da advocacia e proteção e defesa da democracia. “E que vai continuar pelos próximos três anos. Um orgulho poder representar o Maranhão e, sobretudo Imperatriz, numa instância tão importante quanto o Conselho Federal”, declarou Miguez. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »