MENU

23/11/2021 às 19h10min - Atualizada em 23/11/2021 às 19h10min

Acusado de matar e enterrar ex-namorada em Imperatriz será julgado nessa quarta-feira

Crime aconteceu em junho de 2018 e o corpo de Erica foi encontrado em cova rasa no Setor dos Potes, Bacuri

Dema de Oliveira
‘Zé Maguim’ senta hoje no banco dos réus por feminicídio - Foto: Divulgação/Arquivo/O PROGRESSO
 
O Tribunal do Juri da Comarca de Imperatriz reúne-se nesta quarta-feira (24), mais uma vez esse ano, para mais um julgamento.

Desta feita quem vai sentar no banco dos réus é Gabriel Weverton Fontes da Silva, 25 anos, conhecido por ‘Zé Maguim’, acusado de assassinar a namorada, crime ocorrido em Imperatriz. Crime aconteceu em junho de 2018, e o corpo de Erica foi encontrado em cova rasa, no Setor dos Potes, no Bacuri.

‘Zé Maguim’ matou Erica com vários golpes de faca, confessou o crime e disse na ocasião que o  desentendimento foi porque ele era da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) e a vítima do Comando Vermelho (CV). “Ela disse que ia me matar e, para não morrer, a matei”, confessou.

Entretanto, as investigações da Delegacia Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) apontam que a motivação não teria sido essa. Segundo o delegado Praxisteles Martins, o crime foi passional, porque Erica havia terminado o relacionamento e ‘Zé Maguim’ não se conformava, tinha tentado reatar por diversas vezes, todas negadas pela vítima. Portanto, Gabriel Weverton Fontes da Silva, o ‘Zé 

Maguim’, responde por feminicídio, cuja pena de reclusão é de 15 a 30 anos. Antes a pena mínima era de 12 anos, mas em maio passado foi aprovada a pena mínima de 15 anos. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...