MENU

31/10/2020 às 00h00min - Atualizada em 31/10/2020 às 00h00min

​TANTA LARANJA MADURA...

(e o estrago dos votos eleitorais)


 
Assim como a Revista americana FORBES se dá ao desplante de, a cada ano publicar uma nova lista dos arquibiliardários do planeta, eu que não entendo de riqueza, nem sei para onde vai a riqueza,  por aqui me dou ao desplante de, a cada ano, pós eleições, publicar excertos – quer dizer – em parte sobre a votação de alguns dos proeminentes candidatos – uns que fizeram firulas, zoada, marmelos e marmeladas – e outros que pós eleições, de tão atordoados e perdidos haverão de se perguntar:  “Onde era que eu estava que eu aceitei me meter nesse barco furado? Enfim, um texto bem humorado sobre a derrama, a perda, os estragos dos votos perdidos que enfim não deram em nada. Enfim: TANTA LARANJA MADURA, TANTO LIMÃO PELO CHÃO! Quem viver verá!
 
- Antes que chegue esse dia de tantas expectativas, aguardemos, por exemplo a votação daquela moça que se identifica como EDITE DA SERESTA. Essa, para legisladora e fiscal do executivo, além de outras honrosas e prestimosas atribuições de Sua Excelência, o ente-vereador, já promete. Ora se não!!!... Logo esse ente que, ao senhorio e exercício do mandato, não se vende, não se aluga nem se empresta.
 
E o PALHAÇO ABENÇOADO, candidato a Vereador? Em cima de uma mais que surrada bicicleta-cargueira e um sonzinho de terceira, deverá ser o meu homenageado na próxima edição destes... CAMINHOS. Vejamos agora excertos (parte) do meu artigo com O título acima, publicado em 2.014 faz seis anos. Só que errei estupidamente no presságio que fiz em torno de ROSÂNGELA CURADO, aquele meu voto aberto. Leia/m:
***********************
Acabaram-se as eleições.  Deputado Estadual, Deputado Federal, Senador, Governador.  Zé Pirró ao seu tempo, bancava um “jogo de caipira”. Rolava um dado sob o copo, com um pano sobre a mesa, numeração de UM a SEIS. Um jogo que costumava aparecer nas festas de arraial, de bumba-boi, de São Gonçalo, São Sebastião, Novenas, e outras, apontado como jogo de azar. Pirró, estimulado pela multidão em volta e pelo dinheiro sobre a mesa, adrenalina nas alturas e o risco do perde-e-ganha, rolava o dado sob o copo e após uma pancada sobre a mesa, soltava um refrão: “... O RESULTADO ESTÁ DEBAIXO”.
 
- Pois é:  fim das eleições do PRIMEIRO TURNO, por aqui e Maranhão a fora, como no jogo de Pirró, O RESULTAADO ESTÁ DEBAIXO. Um colégio eleitoral de 4.495.864 eleitores, eis que apenas 3.433.672 deles compareceram às urnas, o que significa dizer que 1.062.192 eleitores deixaram de comparecer para o exercício do voto. E já começa por aí o estrago, a perda, a destruição com “tanta laranja madura, tanto limão pelo chão...”
e o outrora EDINHO, e, de uma hora para outra LOBÃO FILHO e também cognominado de “Lobinho”, obteve 995.619 – faltando só a bagatela de 381 sufrágios para arredondar UM MILHÃO DE VOTOS. Lobinho, por aqui fez uma campanha orquestrada, pesada, alardeante e faltou só um pouquinho para um milhão de votos, mas ainda assim... tanta laranja madura / tanto limão pelo chão. Mas... é como diz o roceiro daquele meu lugar: “terra dá, terra come” ...

Aliás que a bagatela de 381 sufrágios, que faltou para Lobinho completar UM MILHÃO DE VOTOS, é basicamente igual aos 397 votos que o “nosso” MOREIRA DO MARWEL, um ilustre desconhecido nesse pântano que é a política, obteve como candidato a deputado Federal pelo seu PCB. Moreira que “não tem o que gato enterra”, não teve sequer como fazer “santinhos” para sua campanha eleitoreira, contudo, vestiu roupa boa, penteou os cabelos, tirou retrato e fez um panfletinho de escancarado agradecimento   pela votação obtida: 397 votos! Feliz da vida é como comemora o Sr. Moreira.  Um pingo d’água no oceano. Ele mesmo achou que foi longe! Até demais!

ROSÂNGELA CURADO para Deputado Federal é o meu voto aberto e declarado.  Faço questão! Obteve 37.726 votos no cômputo geral, dos quais 23.112 só em Imperatriz.  Uma quase estreante na política eleitoreira. ROSÂNGELA é a cria que superou o seu criador. Essa sim: é a força da mulher! Sorridente, espontânea, simpática, Rosângela é o presente e o futuro, anotem. Entretanto, aquele sorriso que compõe o seu retrato de campanha, parece mais um rótulo emprestado, um troço ali pregado. E até parece que, na sua campanha faltou alguém da marquetagem com o senso do ridículo. Reveja isso Rosângela, eu vou estar com você, de novo, onde você estiver. Mas aqueles 37.726 votos foi mais um estrago de tantas laranjas maduras, tanto limão pelo chão...

Meu amigo ROMA, aquele do Bandeira-2, da TV é outro voto aberto meu, da minha mulher e da minha irmã. “Tirou” 14.409 votos em Imperatriz, com um total de 17.753 aí pela beira. É uma demonstração de que o microfone e a tela do Bandeira-2, são uma grande alavanca em sua pretensão eleitoreira. Tanto assim que, melhor que um Léo Cunha da vida que fez uma campanha gigantesca e aqui só obteve 12.664 votos; melhor ainda que um DR. PÁDUA da vida que, segundo dizem  “tem dinheiro pra tocar fogo em caieira”, desses que já se considera eleito antes das eleições e que em Imperatriz teve a micharia de  4.763 votos, e em todo o Estado 22.013 votos. E haja laranja e limão espalhados pelo chão!

Em termos proporcionais, aqui, ROMA que mal tem na testa o que o periquito roa, deu um banho de cuia no “Dr. Pádua”, um drible no Pereira e uma cotovelada em CUNHA, mandando o Carlinhos pra “rabeira”.  Mas ainda assim: Pádua, e Roma e nesse barco Ildon, Carlinhos, Valdinar, Mara, Mello, “Davisinho”, Escórcio, Porto, Heringer e outros  que juntos ou individuados obtiveram um “porrilhão” de votos que, enfim não deram ou não darão em nada -  são essas... tanta laranja madura, tanto limão pelo chão... como na cantiga de roda de tantos anos que lá se vão...

E a música dos candidatos? Aí, é um laranjal todinho podre, contaminado e disperso ao lixão! Esse povo precisa ter noção do ridículo, da coisa ruim, da vergonha. Mas se não os tem, eu tenho por eles. Aliás, deveriam mirar-se no grande guru, o FLÁVIO, outro voto aberto meu.  A campanha do FLAVIO DINO, com ele mesmo em fita gravada, parecia campanha para vereador. Taí. no que deu!
 
Aditamento: (acrescentado agora): Só que você, Governador Flávio Dino, prometeu ÁGUA PARA TODOS. E eu acreditei. E eu esperei. E até hoje o povo do meu pobre LARANJAL, na Baixada, carrega água na cabeça. Mas está escrito: “Maldito o homem que confia no homem...” (Jeremias: 17-5)
Link
CLEMENTE VIEGAS

CLEMENTE VIEGAS

O Doutor CLEMENTE VIEGAS e advogado, jornalista, cronista e contesta o social.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Loading...