MENU

03/08/2022 às 00h00min - Atualizada em 03/08/2022 às 00h00min

Bastidores

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO FILHO

CORIOLANO Miranda Rocha FILHO, passou a comandar a Redação depois de ter passado por praticamente todos os setores do jornal.

Proibida

A realização de enquetes ou sondagens sobre as Eleições 2022 está proibida a partir de 15 de agosto. A determinação está prevista na Resolução TSE nº 23.600/2019 e no calendário eleitoral. Segundo a norma, enquete ou sondagem é “o levantamento de opiniões sem plano amostral, que dependa da participação espontânea da parte interessada, e que não utilize método científico para sua realização, quando apresentados resultados que possibilitem à eleitora ou ao eleitor inferir a ordem das candidatas e dos candidatos na disputa”. A última vez em que as enquetes ou sondagens foram permitidas, nas Eleições Municipais de 2012, tiveram sua divulgação condicionada à informação clara de que se tratava de mero levantamento de opiniões, sem controle de amostragem científica. Em 2021, a norma do TSE sobre o tema sofreu algumas alterações. Entre elas, a determinação de que, se esse tipo de levantamento for apresentado ao público como se fosse uma pesquisa eleitoral, ele será reconhecido como pesquisa de opinião pública sem registro na Justiça Eleitoral. Outra mudança foi a previsão de que, a partir do dia 15 de agosto, caberá o exercício do poder de polícia contra a divulgação de enquetes, mediante a expedição de ordem para que sejam removidas, sob pena de crime de desobediência, sem prejuízo de eventual representação cabível. Anteriormente, esse tipo de levantamento deveria ser punido com o pagamento de multa. Enquete ou sondagem eleitoral não é a mesma coisa que pesquisa eleitoral. Enquanto a pesquisa deve seguir os rigores dos procedimentos científicos, a enquete apenas faz a sondagem da opinião dos eleitores. O registro da pesquisa na Justiça Eleitoral deverá conter as seguintes informações: quem contratou a pesquisa e quem pagou, com os respectivos números no CPF ou no CNPJ; o valor e a origem dos recursos; a metodologia usada; e o período de realização do levantamento. 
 

Patrimônio

O senador Weverton Rocha (PDT), candidato a governador, declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 4,24 milhões. Em 2018, quando foi candidato ao Senado, declarou R$ 2,46 milhões.
 

Ele disse

- “Feliz em ver que, finalmente, começou o Censo Geral do IBGE. Teremos números sobre a realidade nacional. Foi o Maranhão que entrou com ação judicial no Supremo para obrigar o governo federal a fazer o Censo, como a lei manda. Essa gente no poder federal odeia a transparência”. A afirmação é do ex-governador Flávio Dino (PSB), candidato ao Senado.
 

Nomes

O partido PODEMOS tem 25 candidatos à Assembleia Legislativa do Maranhão. Entre eles, há Júnior Cascaria – ex-prefeito de Poção de Pedras; Cleomar Tema – ex-prefeito de Tuntum; Enos Ferreira – filho do ex-deputado federal Costa Ferreira; Jota Pinto – ex-deputado estadual; Marcial Lima – vereador de São Luís; Penaldon Jorge – filho da prefeita de Presidente Sarney; Raimundo Cutrim – ex-deputado estadual; e Valéria Macedo – ex-deputada estadual.
 

Olha aí!

O ex-deputado federal Davi Alves Silva Jr. aparece na lista de candidatos a deputado estadual homologados na convenção do Partido Liberal (PL). Desistiu de tentar voltar à Câmara dos Deputados, para a qual se elegeu em 2006 e 2010. Em 2014 ficou na suplência. O PL tem 37 postulantes à Assembleia Legislativa. Entre eles, além de Davi Jr, constam Abigail Cunha – primeira-dama de Barra do Corda; Francisco Coelho – ex-prefeito de Balsas; Cláudio Cunha – ex-prefeito de Apicum-Açu; Caneta Azul – cantor; Pará Figueiredo – deputado estadual; Solange Almeida – primeira-dama de Igarapé do Meio; e Vinicius Louro – deputado estadual.
 

Números da pandemia

Boletim divulgado na tarde de ontem pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-MA) registra 27 novos casos de Covid-19 em Imperatriz. Todos os leitos de UTI continuam desocupados. E apenas 1 leito clínico está ocupado. Foram registrados óbitos nas cidades de São Luís (1) e Bacabal (1). Desde o início da pandemia já ocorreram 10.942 mortes no estado.
Link
Leia Também »
Comentários »