MENU

14/05/2022 às 00h00min - Atualizada em 14/05/2022 às 00h00min

ENFERMAGEM

NAILTON LYRA

NAILTON LYRA

O Doutor ​NAILTON Jorge Ferreira LYRA é médico e Conselheiro Regional de Medicina e Conselheiro Federal de Medicina representando o Estado do Maranhão

 
Hoje, escrevendo esta coluna semanal, 12 de maio é o Dia Internacional da Enfermagem, consagrado para a homenagear esses profissionais necessários em todas as etapas do tratamento de saúde, desde a fase pré-hospitalar até a fase de alta e convalescença dos pacientes, além da prevenção, e auxilia na implementação e funcionamento de todos os sistemas e políticas de saúde.

Falaremos neste artigo, de maneira sucinta sobre a história da enfermagem moderna no mundo e no Brasil.

Inicialmente por que 12 de maio é o Dia Internacional da Enfermagem? Porque nessa data nasceu Florence Nightingale.
 
Nascida em Florença, destacou-se por estudar enfermagem na Alemanha, treinar 38 enfermeiras e atender a soldados ingleses na Guerra da Criméia, iniciada em 1853. Conhecida como a “Dama da Lâmpada”, pois no silêncio da noite, prestava atendimento à luz de uma lamparina. Vem daí o símbolo da enfermagem: a lamparina, a cruz vermelha que representa os primeiros socorros e a serpente que significa renascimento ou cura.

Nightingale significa Rouxinol!

No Brasil, a pioneira nos movimentos de enfermagem foi a baiana Ana Justina Ferreira Néri, nascida em 13 de dezembro de 1814, e que viu seus filhos serem convocados para a Guerra do Paraguai. Solicitando à época autorização para prestar auxílio no atendimento em hospitais na campanha, atuou em Salto (Argentina) Humaitá, e Assunção. Viu morrer na luta um de seus filhos e um sobrinho, enfrentou o caos da saúde no país com epidemias de cólera, tifo, malária, diarreia infecciosa e varíola. Foi pioneira da Cruz Vermelha Brasileira. A primeira escola brasileira de enfermagem de nível superior denominou-se Ana Néri, em 1923.

Os enfermeiros são responsáveis por promover práticas sociais voltadas à promoção do bem-estar em todas as etapas do processo de saúde e doença, então vamos entender essa importância.

As atribuições dos enfermeiros alcançam diversos parâmetros como, prevenção, reabilitação da saúde e outras práticas e tem a incumbência de realizar os primeiros socorros a pacientes graves e em casos de alta complexidade.

O enfermeiro possui dezenas de áreas de atuação, veremos algumas:

Atenção às Gestantes, realizando o pré-natal, acompanhando o desenvolvimento e crescimento do feto, orientando a gestante no pré e no pós-parto.

Atenção básica à saúde da criança, assistência ao desenvolvimento, ao crescimento, orienta a realização de vacinação. ?
Atenção à saúde da mulher, atendimento à prevenção do câncer de mama, câncer de útero e nas doenças sexualmente transmissíveis.

Um capítulo muito importante desempenhado pelos colegas da enfermagem foi a atuação na COVID-19.

A COVID-19 é uma doença extremamente agressiva e com uma celeridade em seu contágio excepcional, debilitando rapidamente o organismo, levando nosso sistema de saúde ao caos. Faltou EPI´s, respiradores, medicação e, como consequência, o Brasil foi o país em que mais houve óbitos de profissionais de saúde, notadamente os Enfermeiros.

Cerca de 1/3 das mortes mundiais por COVID-19 registradas no Brasil, até março de 2021 cerca de 776 profissionais de enfermagem haviam perdido a vida no combate a pandemia (Fonte COFEN).

A enfermagem sempre foi e continuará a ser uma profissão de extrema importância para a sociedade. Com a pandemia ganhou mais força no mundo. A disseminação do COVID-19 fez com que houvesse transformações para atender os contaminados em meio ao medo, questionamentos e muitas incertezas.

Nos últimos dois anos os profissionais de saúde enfrentam desafios diários tornando-os verdadeiros heróis. Os enfermeiros diariamente enfrentam a morte para o atendimento na internação hospitalar das vítimas desse flagelo de Deus.

Agradecemos aos enfermeiros e nosso abraço nessa hora difícil!
Link
Leia Também »
Comentários »