MENU

30/08/2021 às 20h08min - Atualizada em 30/08/2021 às 20h08min

Modelo híbrido é aposta da Facimp a partir do segundo semestre

O formato semipresencial conecta a expertise do presencial à inteligência do digital

Assessoria de Imprensa da Facimp
Foto: Divulgação
 
Um ano já se passou desde o início da pandemia do novo coronavírus. Com ela vieram mudanças significativas em diversos setores da economia. Na educação, por exemplo, embora o ensino a distância já venha crescendo há alguns anos, experimentamos uma transformação nos últimos meses, com a ampliação do uso da tecnologia. O segundo semestre letivo de 2021 será marcado por uma importante novidade: a oferta de modelos híbridos, para atender a múltiplos perfis. Os modelos híbridos geram novas experiências de aprendizado a partir dos recursos tecnológicos, tanto para docentes quanto para alunos, com diversos ganhos em flexibilidade de horário e redução de deslocamentos, entre outros fatores.

A demanda dos estudantes por um modelo mais flexível levou as instituições de ensino a criarem novos modelos. A Facimp, por exemplo, investe no desenvolvimento de conteúdo digital robusto, com metodologias próprias de ensino, que usam vídeos curtos, podcasts, exercícios de fixação interativos e bibliotecas virtuais, que passam pela curadoria e pelo tratamento de educadores renomados. Para atender a essa nova demanda, a faculdade criou um modelo semipresencial em cursos de diferentes áreas, como exatas, humanas, saúde, entre outras, com o mesmo currículo e validade do diploma dos cursos presenciais. Nessa integração entre o digital e o presencial, a maior parte dos conteúdos é ofertada dentro de uma plataforma digital, com a possibilidade do aluno cursar, também, disciplinas presenciais, garantindo, assim, a experiência no campus, até duas vezes por semana.

Segundo o gerente da Área de Produtos da Facimp, Hugo Silva Santos Neto, a metodologia utilizada conecta a expertise do presencial à inteligência do digital, tornando a sala de aula mais interativa e colaborativa.

“Utilizamos para o semipresencial a mesma matriz de outras modalidades. Dessa forma, conseguimos montar a união perfeita entre o modelo digital e presencial. Ideal para quem quer ter mais autonomia nos estudos e flexibilidade de horário, mas não renuncia à experiência em sala de aula. Além de permitir ao estudante ajustar o tempo de estudo à rotina pessoal e profissional, o nosso modelo de semipresencial ainda possibilita a escolha do aluno pelas disciplinas que quer estudar em cada formato. Com isso, conseguimos equilibrar a oferta e atender a todas as possibilidades para aqueles que também querem o contato presencial”, explica.

Além das novas ofertas no modelo híbrido, a Facimp também revisitou seu modelo de ensino, inserindo atividades de campo e trazendo mais tecnologia para as mãos dos professores e alunos. Hugo comenta que os principais legados desse período serão o avanço no relacionamento com os alunos e mais possibilidades para os docentes.

“A Facimp é uma instituição tradicional e de renome em nosso município e visando atender aos diferentes perfis de alunos vem se modificando e inovando na forma de ensinar. A instituição oferece laboratórios equipados, com infraestrutura nova e moderna, que busca entregar ao aluno qualidade de ensino e principalmente, satisfação pessoal. Nosso intuito como instituição de ensino superior é transformar o aluno ao longo de sua jornada acadêmica, preparando-o com eficiência para o mercado de trabalho”, conclui Luís Carlos Silva Ribeiro, diretor geral da instituição.

Este cenário de pandemia, certamente, contribuiu para deixar os professores mais preparados digitalmente e quebrou o receio que alguns deles tinham de contato com o mundo digital, já que a tecnologia foi dominante no seu dia a dia de trabalho. O digital pode aumentar o tempo de contato do aluno com o professor, já que pode ser consumido em qualquer lugar e a qualquer hora, se tornando uma espécie de dever de casa do Século XXI, em formato de quiz, podcast e testes adaptativos. O professor, portanto, passa a ter mais ferramentas à disposição.

“O professor é um eterno aprendiz. Nosso conteúdo robusto, com informações em diversos formatos, possibilita uma aula mais rica e maior retorno do aprendizado. Ao mesmo tempo, os alunos conseguem ter a experiência prática no campus, já com todo o conteúdo digital a seu favor”, explica o diretor.

Vestibular - A faculdade Facimp está com inscrições abertas para mais uma edição do “Supervestibular”, que acontece nos dias 10 e 11 de setembro. O processo seletivo é gratuito e será realizado de forma remota. Além disso, de acordo com o desempenho na avaliação, o candidato concorre a bolsas que podem chegar até 55% no primeiro ano do curso e até 50% no restante da graduação. 

A instituição oferece vagas nas áreas de Saúde, Direito, Engenharia, Negócios, Administração, entre outras. Para efetuar a inscrição ou obter mais informações, basta acessar o site: https://matriculas.facimp.com.br/.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...