MENU

28/08/2020 às 00h00min - Atualizada em 28/08/2020 às 00h00min

25 DE AGOSTO - DIA DO SOLDADO

Daniel Santos Sousa
Hoje, 25 de agosto de 2020, Dia do Soldado, por tradição, o Exército Brasileiro condecora militares da Força Terrestre. Na oportunidade fui condecorado com 03 medalhas. Assim, encerra-se para mim um “ciclo de condecorações”, pois chegamos a 30 anos de relevantes serviços prestados ao Exército Brasileiro e, por conseguinte, ao Brasil. Serviços esses que foram reconhecidos pelo Exército de Caxias ao qual fazemos parte.

Medalhas??? E daí? Não passam de um simples pedaço de latão... Esse pode ser, de repente, um questionamento por alguma pessoa. De fato, o material é latão e de valor irrisório, do ponto de vista “material”. Entretanto, do ponto de vista “sentimental”, para quem as recebem, representam um valor “imensurável”, pois em cada medalha “fixada” no peito de um militar, há uma história de vida ali representada... há sangue, suor, lágrimas, horas de solidão distante da família, saudade dos amigos, saudade de casa, do beijo da esposa, do olhar carinhoso dos filhos, do convívio com os pais, das brincadeiras com os irmãos, da terra natal onde tem Palmeiras e canta solenemente o Sabiá... da comidinha caseira, dos apegos dos primos, dos conselhos dos tios, do abraço carinhoso dos avós... de uma juventude que passou como uma brisa leve que não percebemos... dos cabelos pretos, substituídos pelos grisalhos... do vigor físico de um forte soldado... saudades dos tempos  que passaram e não retornarão mais...

Todavia, posso afirmar que valeu à pena ter ingressado às fileiras do Exército no ano de 1990 e, se possível fosse, repetiria tudo novamente. Mas, como a palavra de Deus nos ensina “há tempo para tudo” e o meu está findando... daqui há alguns meses estarei me despindo da minha segunda pele (a farda Verde Oliva do nosso glorioso Exército Brasileiro) e, de cabeça erguida e olhar altivo, poderei proclamar: “missão cumprida”!!

Sendo assim, descreverei abaixo as condecorações que me foram destinadas, mas, não são só minhas, pois em cada delas, contém a presença e apoio da minha amada esposa Edinalva de Souza Amaral a qual dedico todas as medalhas nesse momento, bem como aos meus amados filhos Maria Eduarda Amaral Souza e Arthur Henry Amaral Souza, meus irmãos, demais familiares e amigos, e, de forma muito especial, reverencio a memória dos meus saudosos e amados pais Paulo Lima de Souza e  Hilda Santos de Souza, que me educaram e me ensinaram a trilhar o caminho do bem: 1) Medalha Militar de Bronze; 2) Medalha Militar de Prata; 3) Medalha Militar de Ouro; 4) Medalha do Serviço Amazônico de bronze; 5) Medalha do Serviço Amazônico de Prata; 6) Medalha do Serviço Amazônico de Ouro; 7) Medalha Corpo de Tropa de bronze; 8 ) Medalha Corpo de Tropa de Prata; 9) Medalha Corpo de Tropa de Ouro; 10) Medalha Sgt Max Golff Filho; 11) Medalha Marechal Osório; 12) Medalha do Pacificador; 13) Medalha da Ordem do Mérito Militar grau Cavaleiro; e, 14) Medalha da Ordem do Mérito Militar grau Oficial. Por fim, agradeço ao meu grandioso e amado Deus por ter me protegido, me amado, me dado forças e discernimento durante todo esse tempo na caserna e na vida, pois tudo o que galguei foi com a Sua permissão, caso contrário, não teria chegado a lugar nenhum.
*  Daniel Santos de Souza  é 1º Tenente do Exército Brasileiro em Cuiabá-MT
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...