MENU

08/01/2021 às 00h00min - Atualizada em 08/01/2021 às 00h00min

Reunião discute programação de retorno das cirurgias eletivas

Retomada será pelas cirurgias geral, urológica e otorrino

(Maria Almeida - ASCOM)
O centro cirúrgico do HMI apenas faz as cirurgias já programadas - Assessoria
Em reunião realizada nesta quinta feira, 7, na Secretaria Municipal de Saúde, SEMUS, foi discutida a programação do retorno das cirurgias eletivas. A estimativa é que sejam retomadas no início de fevereiro. Participaram do encontro, a secretária de Saúde, Mariana Jales, as diretoras do HMI, Marilia Carvalho (geral) e Telma Neiva (administrativa); Vitor Pachele, diretor do Hospital Municipal Infantil de Imperatriz/Socorrinho, Vitor Pachelle; coordenador da Auditoria, Esmerahdson de Pinho e coordenadora do setor de cirurgia do Centro de Especialidades Médicas Três Poderes, Fabiana Nascimento. 

Segundo a secretária de Saúde, já foi feito um levantamento das cirurgias que estão na fila de espera e a maior demanda são cirurgias gerais (hérnias e vesícula), urológicas, otorrino e geral-pediátrica.  “Por isso nossa prioridade são estas especialidades. Paralelo às demais cirurgias que o Socorrão faz, começaremos atender estas eletivas que terão as datas reprogramadas pela auditoria. Nosso encontro foi para definir o processo de retomada e realinhar um protocolo que ofereça segurança na realização dos procedimentos cirúrgicos” - explica Mariana Jales. 

A Diretora do HMI ressalta que o planejamento se faz necessário pois a programação contempla eletivas agendadas pelo Centro de Especialidades Médicas dos Três Poderes e as eletivas dos pacientes internados; além das urgências e emergências que surgem na rotina do hospital. 

“Diariamente o Socorrão já opera pacientes da neurocirurgia, bucomaxilofacial, vascular, urologia, cirurgia geral e ortopedia. Operamos um número alto de pacientes, por isso estamos revendo os protocolos das cirurgias especializadas para realinharmos os fluxos, pois ainda estamos em um período de pandemia e faz-se necessário uma programação pra um retorno de forma segura, tanto para os pacientes, quanto para os profissionais” – disse Marília Carvalho.

Vale ressaltar que as cirurgias são agendas pelo Centro de Especialidades Médicas Três Poderes, CEMI. Pacientes que estão na lista de espera devem procurar o setor para dar continuidade ao processo de agendamento, bem como atualizar exames pré-operatórios.“O centro cirúrgico do HMI apenas faz as cirurgias já programadas. Entre eletivas e de urgências, são realizados de 600 a 800 cirurgias por mês no Socorrão.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...