MENU

OPROGRESSONET Publicidade 1200x90
OPROGRESSONET Publicidade 728x90
24/01/2023 às 14h36min - Atualizada em 25/01/2023 às 00h01min

Escherichia coli: controle da bactéria promove o bem-estar do plantel

Vacinação é a forma mais eficaz de proteger as galinhas reprodutoras, poedeiras comerciais e frango de corte

SALA DA NOTÍCIA Rodolpho Cautella

Uma das bactérias mais comuns na avicultura, a Escherichia coli (E. coli) é responsável por perdas produtivas e prejuízos econômicos importantes, em frangos de corte, postura comercial e matrizes pesadas. Presente no solo, na água, nas fezes e no próprio organismo da ave, a bactéria pode se manifestar com maior ou menor intensidade, de acordo com as condições da granja e de fatores como estresse, má qualidade do ar, ambiência inadequada, doenças respiratórias etc.
 

“A E. coli é o agente causador da colibacilose aviária, que apresenta diversas manifestações clínicas”, explica o Gerente Técnico da linha de aves da Zoetis, Eduardo Muniz. “Geralmente, é tratada como uma infecção secundária, uma vez que afeta o desempenho das aves e ainda potencializa os problemas já existentes na granja”, completa o especialista.
 

As manifestações clínicas causadas pela E.coli são onfalite, salpingite, peritonite, pericardite, aerossaculite, entre outras, além de a bactéria ser responsável por condenações de carcaças de frango ou aumento na taxa de mortalidade. “Os problemas podem comprometer o desempenho dos animais e, consequentemente, a produtividade da granja”, observa Muniz.
 

“Importante destacarmos que, com o desenvolvimento de técnicas de diagnóstico e a observação de casos recorrentes em granjas no último ano, a E.coli tem sido apontada também como agente primário de mortalidade. Esse é um fato novo, que requer maior atenção por parte dos veterinários”, alerta.

O controle da doença pode ser feito de duas formas – por meio de ações curativas, com o uso de antibióticos ou por meio de ações preventivas, como a vacinação. “Sempre bom lembrar de que prevenir é sempre a melhor opção”, ressalta o médico-veterinário.
 

Além disso, há a tendência global, iniciada pelos Estados Unidos e pela Europa, de eliminar o uso de antibióticos da produção aviária, sem contar as exigências feitas pelo mercado consumidor em relação a isso. “Já há uma sinalização do Ministério da Agricultura para restringir cada vez mais o uso de alguns antibióticos, então é de extrema importância que os produtores estejam preparados para isso”, observa o gerente da Zoetis.

Poulvac E.coli
 

A solução que a Zoetis disponibiliza para o mercado é Poulvac E.coli, indicada para a vacinação de galinhas reprodutoras, galinhas poedeiras comerciais e frango de corte.
 

Com ampla proteção contra diferentes sorotipos da E. coli, a vacinação pode ser realizada por spray em aves saudáveis a partir do 1° dia de vida, como auxiliar na prevenção da doença causada pela bactéria.
 

Em aves de vida longa, é recomendada uma dose de reforço entre a 12ª e a 14ª semana de idade ou de acordo com a recomendação do médico-veterinário responsável pela granja. “Uma das vantagens da Poulvac E. coli é ser uma vacina viva geneticamente modificada, conferindo segurança para os animais por não causar doença, apenas desenvolvimento imunológico contra a E. Coli. Então a vacina bacteriana não consegue sobreviver na ave nem na granja por mais de 14 dias”, explica Muniz. “Além disso, pode ser usada em aves de qualquer idade e sua aplicação é feita por meio de spray, o que facilita o manejo”, diz o médico-veterinário. 
 

“O produtor precisa estar cada vez mais atento às exigências do mercado e às tendências globais de produção de proteína animal. E trabalhar a prevenção de doenças vai ao encontro disso”, finaliza.

Sobre a Zoetis 

Como empresa líder mundial em saúde animal, a Zoetis é movida por um propósito singular: fortalecer o mundo e a humanidade por meio da promoção do cuidado com os animais. Depois de quase 70 anos trazendo inovações na maneira de prever, prevenir, detectar e tratar doenças em animais, a Zoetis continua a apoiar aqueles que criam e cuidam de animais em todo o mundo – de pecuaristas a veterinários e tutores de animais de estimação. Todo o seu portfólio de medicamentos, vacinas, diagnósticos e tecnologias terapêuticas, e aproximadamente 11.300 funcionários fazem a diferença em mais de 100 países. Em 2022, a Zoetis obteve um faturamento de US$ 7,8 bilhões.

 

Informações à imprensa | Little George 

Rodolpho Cautella – [email protected] 
Guilherme Almeida - [email protected]


Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90