MENU

12/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 12/11/2020 às 00h00min

Polícia Civil cumpre mandados de busca e prende dois servidores do Detran/MA e um despachante em Imperatriz

Na investigação, o que chamou atenção foi o fato de que os dados estavam sendo inseridos em horários fora do expediente

Ascom PCM
Armas e munições foram encontradas na residência de servidor do Detran - Foto: Divulgação
A Polícia Civil do Maranhão realizou operação nesta terça-feira (10), na cidade de Imperatriz, em que cumpriu mandados de busca e apreensão e prendeu em flagrante o vice-presidente do Sindicato dos Servidores do Detran-MA, de iniciais P. R. L., outro servidor do órgão e um despachante.

No momento do cumprimento de um dos mandados de busca, foi verificado que o servidor, que é concursado do órgão, estava inserindo ilegalmente informações na base de dados do Detran-MA, e após confirmação da ilegalidade do conteúdo que estava sendo inserido, levou à sua prisão em flagrante.

A Polícia Civil vinha investigando este caso desde 2019, com a colaboração do próprio Detran-MA, uma vez que o órgão controla, rastreia e audita, periodicamente, todos os dados que são inseridos no sistema, inclusive por meio de senhas e de IPs, o que permite detectar eventual irregularidade ou atipicidade em curto espaço de tempo.

Na investigação, o que chamou atenção foi o fato de que os dados estavam sendo inseridos em horários fora do expediente. No período da pandemia, os investigados chegaram a acessar o sistema sem a autorização do Detran, mesmo o órgão estando com as atividades suspensas.

No período de referência, os suspeitos já estavam sendo acompanhados pelos investigadores e pelo setor de informática do Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos (DCCT) da Polícia Civil.

Ainda de acordo com as investigações, o dirigente sindical seria a pessoa, entre os investigados, que praticava de forma mais frequente as inserções fraudulentas, provavelmente acreditando que sua representação sindical o acobertaria das práticas ilegais que realizava. No ato da sua prisão, ele estava inserindo dados no sistema, relativos a uma Habilitação, os quais já foram cancelados.

Outros servidores foram alvos de mandados de busca e apreensão, também decorrentes de uso considerado atípico do sistema. No cumprimento destes mandados, foi preso outro servidor, concursado do DETRAN, com um verdadeiro arsenal de armas e munições em sua residência, tendo sido autuado em flagrante e também encaminhado ao plantão da Polícia Civil na cidade de Imperatriz.

Preso ainda um despachante da cidade de João Lisboa, que atuava em Imperatriz, o qual seria o facilitador bem como era o elo entre usuários e os servidores que fraudavam os dados no sistema do Detran.

A operação foi coordenada pela Delegacia Regional de Polícia Civil de Imperatriz, através do delegado regional Ederson Martins, com apoio do Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos (DCCT/SEIC), bem como do DETRAN-MA. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...