MENU

03/11/2022 às 23h05min - Atualizada em 03/11/2022 às 23h05min

PRF aplicou 68 autos de infração no valor de até R$ 17,6 mil durante os bloqueios no Tocantins

Foram afetados 13 municípios em todo o estado

AF/Notícias
Todos os bloqueios já foram desmontados - Foto: PRF Tocantins
 
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou o total de 22 pontos de manifestações pró-Bolsonaro que resultaram em bloqueios e interdições das rodovias federais que cortam o Estado do Tocantins. Após 72h de protestos pró-Bolsonaro, o trânsito começou a fluir normalmente nesta quinta-feira (03/11).

A corporação estava monitorando os pontos de concentração de manifestantes nas rodovias federais desde a noite do último domingo (30/10). Conforme a PRF, alguns participantes do movimento insistiam em obstruir as pistas novamente depois que as interdições eram retiradas pelas equipes.

Os bloqueios se espalharam por 13 municípios, sendo eles: Aliança do Tocantins, Alvorada, Araguaína,  Barrolândia, Colinas do Tocantins, Darcinópolis, Guaraí, Gurupi, Miranorte, Natividade, Paraíso do Tocantins, Pedro Afonso e Wanderlândia.

A primeira interdição foi registrada na tarde de segunda-feira (31/10), em Paraíso do Tocantins, sendo também o último ponto a ser desobstruído, na noite desta quarta-feira (02), por volta das 21 horas.

Conforme a PRF, nesse período, foram lavrados 68 autos de infração devido a condutas de “organizar e/ou usar qualquer veículo para, deliberadamente, interromper, restringir ou perturbar a circulação na via; estacionar ao lado ou sobre canteiro central/divisores de pista de rolamento e estacionar em acostamentos”. Destacou ainda que para quem organiza interdições em vias públicas, a multa aplicada é de R$ 17.608,20.

Em decisão, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a aplicação de multa de R$ 100 mil por hora para donos de caminhões usados em bloqueios, obstruções ou interrupções.

A PRF afirmou que continua monitorando as rodovias federais, que se encontram sem pontos de interdição nesta quinta-feira (03).

Notícias Relacionadas »
Comentários »