MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
16/10/2022 às 19h39min - Atualizada em 16/10/2022 às 19h39min

Impa completa 70 anos com construção de campus e novo curso

O campus atual continuará funcionando. O anexo receberá gabinetes para pesquisadores, salas de aula, auditório com capacidade de 213 lugares, salas de estudo, laboratórios, entre outros.

Vitor Abdala
Agência Brasil - Rio de Janeiro
Nova área fica em terreno adjacente ao campus atual - © Tânia Rêgo/Agência Brasil

  
O Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) completa hoje (15) 70 anos de existência com novos projetos, como a construção de um novo campus e o oferecimento de um curso de graduação em matemática. A nova área do instituto ficará em um terreno adjacente ao campus atual, no bairro do Jardim Botânico, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro, e buscará integração com a mata nativa do local.

“A construção está começando e não tenho dúvida de que a existência de um novo campus irá elevar a contribuição científica e social do Impa a um patamar completamente novo”, afirma o diretor-geral do Impa, Marcelo Viana.

O campus atual continuará funcionando. O novo espaço anexo, cujas obras devem ser concluídas até 2025, receberá gabinetes para pesquisadores, salas de aula, auditório com capacidade de 213 lugares, salas de estudo, laboratórios computacionais, centro de processamento de dados e salão de leitura, além de unidades de habitação estudantil.

Já o curso de bacharelado será oferecido em parceria com a prefeitura, na zona portuária, e permitirá o acesso de 100 a 120 alunos por ano, com previsão de início no segundo semestre de 2023. Hoje, o Impa oferece cursos de pós-graduação (mestrado e doutorado) e cursos livres.

“Vamos oferecer um programa de bacharelado em matemática aplicada em um ambiente de inovação, que a prefeitura está promovendo no centro da cidade”, explica Viana.

Outro projeto do Impa é aumentar sua colaboração e transferência de tecnologia matemática ao setor produtivo, através do Centro Pi, o Centro de Projetos e Inovação do instituto.

Outro desafio importante é a universalização da olimpíada de matemática no universo escolar. Queremos estender os benefícios da olimpíada a todas as crianças na nossa educação básica. Isso prenuncia uma presença cada vez maior do Impa no ambiente da educação básica. Não é exagero dizer que, aos 70 anos de idade, o Impa é um jovem cheio de energia, que olha com muita vontade e entusiasmo, para os próximos 70 anos de sua existência”, diz Viana.

História 

O Impa foi criado em 15 de outubro de 1952 e se tornou a primeira unidade de pesquisa do Conselho Nacional de Pesquisas (CNPq), que havia sido criado um ano antes. De início, funcionava em uma sala da sede do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, na Praia Vermelha.

Mudou de sede algumas vezes até que, em 1981, se instalou em seu campus atual, no Jardim Botânico. Hoje, o Impa é uma organização social vinculado aos ministérios da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

Entre as missões do instituto estão o estímulo à pesquisa científica, formação de pesquisadores e difusão da cultura matemática no Brasil. Entre seus projetos mais populares está a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), criada em 2005 e realizada em parceria com a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

Em seu corpo de pesquisadores, estão cientistas de áreas como probabilidade, geometria complexa, álgebra, dinâmica dos fluidos, economia matemática, computação gráfica e sistemas dinâmicos.

Artur Ávila, ex-aluno e atual pesquisador na área de sistemas dinâmicos e ergódica, conquistou a Medalha Fields, considerada o Nobel da matemática, em 2014.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90