MENU

04/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 04/11/2020 às 00h00min

Aos 97 anos, morre Messias Tavares, membro fundador da Academia Tocantinense de Letras

Messias era membro fundador e titular da cadeira 16 da Academia Tocantinense de Letras, onde a biblioteca leva seu nome desde 2001

Da Assessoria
Manoel Messias deixa esposa, cinco filhos e dez netos - Foto: Divulgação

Goiânia (GO) - Morreu neste domingo, 1º de novembro, aos 97 anos, o advogado, jornalista, escritor e servidor público aposentado Manuel Messias Tavares após uma parada cardiorrespiratória. Messias estava internado no Hospital Samaritano há duas semanas para tratar de uma pneumonia.

Messias era membro fundador e titular da cadeira 16 da Academia Tocantinense de Letras, onde a biblioteca leva seu nome desde 2001.

Ele nasceu no dia 1° de dezembro de 1922, na fazenda Cachoeira, município de Santa Maria do Araguaia, atual Araguacema, antigo distrito de Pedro Afonso de Goiás, onde atualmente é a cidade de Rio dos Bois.

Fez os primeiros estudos na cidade de Pedro Afonso, então norte de Goiás. Mudou-se, no ano de 1945, para Goiânia, para continuar os seus estudos, mas no ano seguinte retornou ao antigo norte goiano, na cidade de Porto Nacional, onde exerceu o cargo de chefe de disciplina do Ginásio Estadual, a convite de Dom Alano Du Noday e de Salvador Pena Mascarenhas. Formou-se em direito em 1956 na Universidade Federal de Goiás.

Ele sempre manteve uma forte ligação com Pedro Afonso (TO), onde fundou, em 2016, o Instituo Cultural Manuel Messias Tavares, instituição aberta à comunidade com um acervo de mais de 15 mil títulos. Entre outros livros, publicou A Viagem do Tempo, Vozes do Tempo e Resistência Democrática.

O prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano, decretou luto oficial de três dias no município.

Messias deixa esposa, cinco filhos e dez netos. (Com informações da Academia Tocantinense de Letras)

NOTA DE PESAR

“Advogado, jornalista, escritor e servidor público aposentado, Manuel Messias Tavares faleceu neste domingo, 01 de novembro,  vítima de uma parada cardiorrespiratória. Presidente da ATM e prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano reconhece a enorme contribuição social deixada pelo intelectual à comunidade pedroafonsina.

O singelo pesar reconhece o legado deixado pelo escritor, referência em cultura para a comunidade de Pedro Afonso, ao deixar entre seus legados materiais e imateriais, o Instituto Cultural Manuel Messias Tavares, inaugurado em 2016 e aberto à comunidade.

O prefeito Jairo Soares Mariano decretou luto oficial de três dias em Pedro Afonso.

Messias foi vereador em Goiânia pelo PSB em 1955-1959 e MDB em 1967-1970, sendo eleito para presidir a Câmara Municipal em 1967.  Que Deus possa confortar amigos e familiares.

Jairo Mariano
Presidente”

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...