MENU

26/09/2022 às 20h04min - Atualizada em 26/09/2022 às 20h04min

SESI São Luís conquista vaga para o Campeonato Nacional na Olimpíada Brasileira de Geografia

Mais de 300 equipes de alunos das escolas das redes pública e privada participaram da competição

Coordenadoria de Comunicação e Eventos do Sistema FIEMA
Foto: Divulgação
 
SÃO LUÍS – A Equipe Ordem Teutônica, da Escola SESI São Luís, foi classificada para o Campeonato Nacional da 7ª Olimpíada Brasileira de Geografia (OGB-2022), após aprovação em etapa Estadual realizada em agosto. Formada pelos alunos do 2º ano, Davi Brito, Iago Silva e Sara Giovana Silva, a equipe esteve sob orientação da professora Kerline Castro Amorim Neves.  

 Os alunos do 1º ano D, 3º ano A, 3º ano C e 3º Ano E, orientados pelo professor Wallace Nogueira Castro, também conquistaram medalhas. No total foram 3 medalhas de Ouro, 4 de Prata e 6 de Bronze. De acordo com os professores, a conquista foi o resultado da soma do empenho dos educandos, professores e excelência da Metodologia STEAM da Rede SESI.   

 A etapa estadual ocorreu em duas fases online. O professor Wallace e a professora Kerline inscreveram as equipes do 1º e 2º ano. A etapa nacional ocorrerá de 24 a 27 de novembro, na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), em São Paulo.   

 “O SESI faz questão de incentivar e investir em competições como essa, que atestam e avaliam a competência dos nossos alunos e a qualidade da Rede SESI de educação”, destaca o superintendente regional do SESI-MA, Diogo Lima.  

 DESAFIO- Os alunos participantes da Olimpíada precisam demonstrar a sua capacidade de análise e interpretação dos fenômenos geográficos e geocientíficos de modo integrado, rompendo com o dualismo geografia física x geografia humana que está expressa nas metodologias de ensino e aprendizagem contidas na formação desses estudantes.   

Para a OBG, eventos dessa natureza primam pela competição, mas o objetivo da comissão científica é criar um espaço de colaboração e aproveitar o evento para o crescimento e a difusão de boas práticas de ensino.  

A Olimpíada se desdobra em duas partes: a Etapa Competitiva Online (duas fases) e a Etapa Presencial.   

As questões de ambas as fases correspondem a discussões sobre temas relacionados a Geografia Geral e algumas mais específicas de Ciências da Terra (Geografia Física). As questões mais específicas de Ciências da Terra serão devidamente sinalizadas. Todas as questões contribuem para a pontuação para a OBG e as questões de Ciências da Terra contribuem também para a pontuação da OBCT.  

 Segundo o professor Wallace, mais de 300 equipes de escolas públicas e privadas participaram da competição. “Foi uma edição bastante disputada na qual os alunos se empenharam muito. Não é uma competição fácil. Inclusive, com o passar dos anos, aumenta o número de competidores e por isso a disputa é muito acirrada”, disse o professor que realiza esse trabalho com os alunos desde 2018 e já conquistou medalha na etapa Nacional.

Notícias Relacionadas »
Comentários »