MENU

19/09/2022 às 22h43min - Atualizada em 19/09/2022 às 22h43min

Tocantins conquista três pódios nos Jogos da Juventude 2022 com handebol, ciclismo e futsal

Equipe de handebol masculino venceu quatro das cinco partidas disputadas

Da Assessoria
Time de handebol masculino do Tocantins conquista medalha de prata e sobe para segunda divisão - Foto: Márcio Vieira
 
Atletas tocantinenses conquistaram três medalhas nos Jogos da Juventude 2022, realizados entre os dias, 2 e 17, em Aracaju (SE). Foram uma medalha de prata e duas de bronze nas modalidades de handebol masculino, terceira divisão, que garantiram, uma vaga para a segunda divisão, no ciclismo masculino e futsal feminino terceira divisão, respectivamente. O Tocantins conquistou ainda dois quartos lugares no Badminton, dupla masculino, e no handebol feminino, terceira divisão.

A equipe de handebol masculino venceu quatro das cinco partidas disputadas. A final foi contra a equipe de Goiás, na tarde do sábado (17), garantindo a medalha de prata.

Para o técnico, professor Pedro Victor Jaques de Góes, do Colégio Estadual Girassol de tempo Integral Deputado Federal José Alves de Assis, da Diretoria Regional de Ensino (DRE) de Araguaína, a expectativa era de vitória também na final, uma vez que a equipe venceu os quatro jogos anteriores.

“Apesar dos poucos treinos com a equipe completa, pois foram apenas quatro dias de treinos, em Palmas, para ajustes técnicos e entrosamento dos atletas, porque somos uma equipe mista, com sete jogadores de Araguaína, que é a nossa base, mais dois de Palmas, dois de Miracema e um de Augustinópolis. O ouro não veio, mas a prata também representa bem nosso Tocantins, pois unimos os principais polos de rivalidade do handebol no Estado e montamos a seleção. Após os Jogos vamos continuar com o trabalho, tenho certeza de que esse projeto só tem a crescer. Agradeço a Seduc [Secretaria de Estado da Educação] pelo apoio que nos deu. Apesar de não termos conseguido alcançar o primeiro lugar, o importante é que estamos entre os primeiros do Brasil”.

O atleta Carlos Henrique Albuquerque Apinajé disse que esses jogos ficarão para sempre na sua memória. “Essa conquista veio de muito esforço, muito treino. É uma medalha inesquecível para nós, apesar de que o nosso desejo era a medalha de ouro”, frisou

 

Tocantins nos Jogos

A competição reúne os melhores atletas jovens do Brasil, de 15 a 17 anos, de escolas públicas e privadas. Com apoio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), 136 atletas tocantinenses de 45 escolas estaduais, três municipais e o Instituto Federal, campus de Dianópolis, disputaram, 12 das 16 modalidades: atletismo; badminton; natação; tênis de mesa; vôlei de praia; voleibol; futsal; handebol; basquete; judô; ginástica rítmica e ciclismo. Os jogos são realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).

De acordo com o chefe da Unidade Técnica de Desporto Escolar da Seduc e chefe da delegação tocantinense, Leonardo Bernardes, “fazendo uma análise geral, dentro das nossas condições, fizemos uma excelente participação nos Jogos da Juventude”.

Leonardo Bernardes ressalta que houve melhora nas marcas e tempos nas modalidades individuais e na maioria das modalidades coletivas. “Fizemos bons jogos contra estados que já se destacaram em outras edições da competição. Passamos de fase no futsal feminino e nos dois naipes do handebol, chegando na final masculina e garantindo vaga para a segunda divisão em 2023. Observamos e pontuamos o que precisamos melhorar em nossas seleções estaduais para que possamos alcançar mais resultados positivos em 2023, nessa nova proposta do COB, a de seleções estaduais escolares, que antes, era por unidades escolares”, explicou o chefe da delegação.

Notícias Relacionadas »
Comentários »