MENU

13/09/2022 às 19h27min - Atualizada em 13/09/2022 às 19h27min

Acusado de homicídio em Governador Edison Lobão é julgado e absolvido

Tribunal do Júri acatou a tese da defesa, que alegou que o crime foi praticado em legítima defesa

Dema de Oliveira
Tribunal do Júri absolve acusado de homicídio em Edison Lobão - Foto: Divulgação/Arquivo O PROGRESSO
 
A juíza Edilza Barros Ferreira Lopes Viegas, titular da 1ª Vara Criminal de Imperatriz, presidiu nesta terça-feira (13) mais uma sessão do Tribunal do Júri na unidade judicial. Na oportunidade, foi julgado Jhonathan da Silva Paiva, sob acusação de ter matado Demotiê Alves Bezerra, a golpes de faca, crime ocorrido em 12 de julho de 2014.

Entretanto, Jhonathan da Silva Paiva foi absolvido, tendo em vista que o Tribunal do Júri acatou a tese defendida pela defesa dele, que esteve a cargo do defensor público Magdiel Pacheco Santos, que o crime foi praticado em legítima defesa.

Jhonathan da Silva Paiva, que já estava em liberdade, saiu do Fórum Henrique de La Rocque Almeida direto para casa, na cidade de Açailândia. A representante do Ministério Público, Paloma Ribeiro Gonçalves Pinho Reis, não informou se vai recorrer da sentença.

Conta a denúncia do caso que, na data citada, no Povoado Vila Palmares, localidade do Município de Governador Edson Lobão, termo judiciário da Imperatriz, Jhonathan desferiu várias facadas na vítima, em plena via pública. As lesões causaram a morte imediata de Demotiê. Naquela noite, acusado e vítima estavam no local do fato, em frente a casa de amigos em comum, ingerindo bebida alcoólica, quando repentinamente, sem qualquer razão aparente, Jhonathan Paiva passou a desferir golpes de arma branca contra a vítima, sem dar-lhe chance de defesa.

PRESO EM FLAGRANTE
Ato contínuo, após perceber que Demotiê Alves Bezerra caiu ao chão já sem vida, o ora denunciado evadiu-se do local em sua bicicleta, momento em que desferiu um golpe de faca superficial na mão esquerda de outro homem, de nome Erivaldo, pois este teria tentado impedir sua fuga. O acusado foi encontrado na Chácara Santo Expedito localizada no Povoado Vila Palmares, Governador Edison Lobão, ocasião em que foi autuado em flagrante. 

Em depoimento à polícia, Jhonathan Paiva afirmou ter matado Demotiê em legitima defesa da própria vida, após luta corporal com a vítima. Entretanto, tal argumento foi afastado pelos depoimentos de testemunhas, que afirmaram já existir rixa entre o denunciado e a vítima, iniciada desde que o Jhonathan disse que o filho de Demotiê Bezerra era usuário de drogas, o que supostamente gerou agressão por parte da vítima contra o denunciado, fato esse ocorrido há cinco meses.

Notícias Relacionadas »
Comentários »