MENU

24/05/2022 às 19h25min - Atualizada em 24/05/2022 às 19h25min

Alunos do SESI-MA embarcam para representar Maranhão na competição nacional de robótica, em São Paulo

Nove equipes do SESI-MA entram na disputa com escolas públicas e particulares de todo país, que buscam vaga para as fases internacionais

Da Redação
Imprensa Sistema FIEMA
Equipes do SESI-MA que ganharam torneio de robótica e garantiram vagas na regional, seguem para nacional em São Paulo - Foto: Divulgação
 
SÃO LUÍS - Ansiosos e muito preparados, alunos da escola SESI São Luís e Imperatriz que integram equipes de robótica embarcam na quinta-feira (26), para competir na categoria FIRST LEGO League (FLL) e F1 in Schools na etapa nacional do Festival SESI de Robótica, que será realizado em São Paulo. Nove equipes entram na disputa que reúne cerca de mil estudantes de escolas públicas e particulares de todo país. Um bom desempenho pode garantir participação no FIRST® LEGO® League International Open Brazil, powered by SESI e ainda na competição internacional, marcada para o segundo semestre de 2023, em local a ser definido.  

Cargo Connect é o tema que norteia as competições dessa temporada. Os estudantes mostram que podem solucionar problemas relacionados ao futuro do transporte, desde o envio de pacotes em áreas rurais e urbanas até a entrega para ajuda em desastres e trânsito aéreo de alta tecnologia. Para isso, eles aplicam conceitos de ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática (STEAM) na criação de projetos de inovação, construção e programação de robôs, que deverão completar missões.  

Na etapa nacional de robótica FIRST® LEGO® League Challenge participarão as 100 equipes classificadas durante as etapas regionais, que ocorreram de março a abril de 2022. Estima-se a presença aproximadamente 1.000 estudantes, de 9 a 16 anos, de escolas do SESI, rede pública e particular e equipes de garagem, de 22 estados e do Distrito Federal.   

Durante o Festival SESI de Robótica haverá também as competições FIRST® Tech Challenge com 45 equipes, e F1 in Schools com 41 equipes. Esses torneios contam com a participação de aproximadamente 800 pessoas entre competidores, técnicos, juízes, anjos e coordenadores. Em todos eles, as equipes vencedoras ganham prêmios, troféus e medalhas.  

Para o superintendente regional do SESI, Diogo Diniz, a competição e a preparação dos alunos demonstram o compromisso do SESI com a educação, o futuro da indústria e dos estudantes. “Os nossos alunos saem prontos para enfrentar e solucionar os desafios do mundo do trabalho. A robótica oportuniza que os alunos usem o raciocínio lógico, desenvolvam tecnologias e trabalhem em equipe. E nos torneios tem a chance de demonstrar o potencial e levam valores importantes para o convívio e a vida”, pontua.  

Integrante da equipe Robotic’s Angels de Imperatriz, o aluno Henrry Glyssoli (15) é amante da robótica e já participou de várias competições regionais e nacionais. Esse ano, na etapa regional, a equipe conquistou o 1º Champion Award e o 2º lugar na categoria Desempenho do Robô. “A cada temporada é um novo aprendizado. A robótica transformou minha vida, participar das competições é algo prazeroso, estar junto com alunos de todos os lugares do país e representar nosso estado é fantástico”, conta entusiasmado. 
 
Na visão da técnica e professora de robótica, Conceição Oliveira, a competição soma muito com o aprendizado e habilidades desenvolvidas não só para o torneio, mas para vida inteira. “Nos treinos sempre focamos a questão da disciplina, do trabalho em equipe, e sobretudo do comprometimento em fazer e desempenhar o melhor. Os alunos se envolvem não só na construção e programação do robô, mas em pensar problemas reais, buscar a solução e o melhor resultado”.  

A COMPETIÇÃO - São três competições simultâneas: Torneio SESI de Robótica FIRST LEGO League (FLL), Torneio SESI de Robótica FIRST Tech Challenge (FTC) e o Torneio SESI F1 in Schools. Cada uma tem objetivos e avaliações diferentes. Na categoria FLL, os estudantes montam robôs autônomos. Nesta modalidade, cinco equipes representam o SESI Maranhão. 
 
 Já a modalidade F1 in Schools é um programa educacional oficialmente vinculado à F1 e reproduz os desafios da corrida Fórmula 1. Nesta modalidade, quatro escuderias do SESI representam o estado na competição. 
 
Thaylon Campos (16), integrante da equipe Spartacus de São Luís, conta que está ansioso e pronto para trazer um bom resultado. “Foram muitos dias de treinos e nossa equipe está bastante entusiasmada e pronta para representar bem nosso estado”. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »