MENU

09/05/2022 às 19h25min - Atualizada em 09/05/2022 às 19h25min

Ex-presidiário é executado a tiros em Imperatriz

Crime que teve como vítima Natan Silva, 20 anos, aconteceu na Rua João Lima, Parque Alvorada I

Dema de Oliveira
Jornal O PROGRESSO
Natan Silva foi executado a tiros no Parque Alvorada I - Foto: Divulgação
 
Mais um caso de execução de ex-presidiário na segunda maior cidade do Maranhão é registrado, que vem sendo a maioria dos homicídios de Imperatriz esse ano.

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoas (DHPP), por meio de uma de suas equipes, já iniciou as investigações para elucidar o crime, o de número cinco de maio e o de número quarenta e quatro de janeiro até agora, que já ultrapassaram os números desse tipo de crime no mesmo período do ano passado. 

O ex-presidiário da vez que foi vítima de execução em Imperatriz, foi identificado por Natan Silva, 20 anos, que foi executado a tiros no último sábado (7), quando trafegava em uma motocicleta, pela Rua João Lima, Parque Alvorada I. De acordo com a perícia, Natan Silva, foi alvejado com oito tiros. Dois elementos que chegaram em bicicletas, foram os autores do crime. 

Natan tinha passagens pela polícia, tinha saído do presídio a poucos dias e estava em liberdade condicional, e, usava tornozelheira eletrônica. Para a polícia, a primeira linha de investigação, é de que o crime tenha sido acerto de contas.

Outros crimes na região
No último fim de semana, outros dois homicídios, foram registrados na região tocantina. 

Em Senador La Rocque, a 30 km de Imperatriz, a vitíma foi Maycon Douglas, 24 anos. Ele foi alvejado a tiros após segundo informações, ter desentendido com três homens em uma festa, que aconteceu e Senador La Rocque. 

Ao sair da festa, durante a madrugada de domingo, os homens o acompanharam e efetuaram vários disparos na direção de Maycon Douglas, que correu e entrou em um matagal. A festa continuou e no dia seguinte, sentiram falta de Maycon Douglas, que foi encontrado morto no mato acerca de 100 metros do local da festa. Polícia Civil de João Lisboa, investiga o caso. 

O outro caso, aconteceu em Governador Edison Lobão, a 30 km de Imperatriz. O corpo de um homem, com marcar de arma branca e espancamento, foi encontrado boiando em um riacho na área daquele município. 

O corpo se encontra no Instituto Médico Legal (IML) de Imperatriz, sem identificação. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...