MENU

04/05/2022 às 21h13min - Atualizada em 04/05/2022 às 21h13min

Ex-governador chama presidente da Assembleia Legislativa de frouxo

Mauro Carlesse se sentiu traído pelo ex-aliado político, Antônio Andrade

Assessoria
Carlesse durante a entrevista o programa Conexão, da 98,1 FM, de Palmas - Foto: Reprodução
 
O ex-governador do Tocantins, Mauro Carlesse (UB), fez duras críticas ao presidente da Assembleia Legislativa, Antônio Andrade (Republicanos), que era seu aliado político de primeira hora, mas o abandonou durante o processo de impeachment.

Carlesse disse que se sentiu traído pelos deputados estaduais e chamou Andrade de “frouxo”. A declaração foi dada durante entrevista para o programa Conexão, da 98,1 FM, de Palmas, na noite desta terça-feira (3/5).

“Qual é o seu sentimento com relação ao presidente da Assembleia, Antônio Andrade?”, perguntou o apresentador para o ex-governador.

“Pra mim é um frouxo. Ele foi eleito, eu confiei no trabalho dele, confiei que aquele homem seria ideal para o estado”, disparou Carlesse. “Até o momento, enquanto eu era governador a gente tinha uma relação boa, a gente nunca teve nenhum tipo de problema”, acrescentou.

Ao comentar sobre o processo de impeachment na Assembleia Legislativa, Carlesse citou o caso do presidente Jair Bolsonaro, que tem vários pedidos de cassação contra ele, mas nenhum foi dado prosseguimento na Câmara dos Deputados, até o momento.

“Eu sempre digo o seguinte: Mas o impeachment? O presidente da República tá lá com mais de 100 pedidos de impeachment. Vê se o presidente [da Cãmara] colocou [em votação]? Porque não era hora de colocar de impeachment”, afirmou Carlesse.

“Eu não pude me defender. Não pude me defender porque o presidente da Assembleia não poderia segurar nenhum repórter perguntando sobre o impeachment, você está defendendo o Carlesse...”, desabafou o ex-governador falando sobre a pressão que Antônio Andrade teve para aceitar o processo contra ele.

“Na verdade, ele não conseguiu [segurar o processo] porque ele não tem capacidade para ser o presidente da Assembleia e muito menos para qualquer outra coisa que ele queira ser no Estado”, completou Carlesse.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »