MENU

03/04/2022 às 20h42min - Atualizada em 03/04/2022 às 20h42min

PC-CE esclarece desaparecimentos de motoristas de aplicativo no Cariri; dupla é presa

Da Redação
Ascom-PC/CE
Foto: Divulgação Ascom-PC/CE
  
Uma investigação sigilosa desenvolvida pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), por meio da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, resultou no esclarecimento dos desaparecimentos de dois motoristas de aplicativo, ocorridos em março deste ano. Os corpos das vítimas foram localizados e os suspeitos foram presos neste domingo (03).

A Polícia Civil prendeu Wesley Wilkinson Anjos dos Santos (25), que já responde por porte ilegal de arma de fogo, estelionato, apropriação indébita; e Álisson Barbosa da Silva (27), que não registrava antecedentes criminais. A dupla foi localizada na cidade de Barbalha. Eles possuem envolvimento nos latrocínios que vitimaram os dois motoristas de aplicativo. O primeiro a ser preso foi Wesley. Com sua captura, o homem indicou onde deixou os corpos das vítimas e indicou ainda quem seria seu cúmplice na trama criminosa. Foi então que a Polícia Civil chegou a Álisson.

Os corpos das vítimas foram encontrados na Chapada do Araripe, na localidade de Sítio Serra dos Pequis, no município de Jardim, no Sul do Ceará. Também foi localizado o veículo de um dos motoristas.

A dupla foi encaminhada à Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, onde os homens foram autuados em flagrante por latrocínio e ocultação de cadáver. As investigações seguem em andamento. Outros detalhes do trabalho policial serão divulgados em momento oportuno.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais, por meio do telefone (88) 3102-1116, da Delegacia Regional de Juazeiro Norte. Outro número disponível é o telefone (88) 3102-1196, da Delegacia Municipal de Barbalha.

As denúncias também podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Notícias Relacionadas »
Comentários »