MENU

13/04/2021 às 18h00min - Atualizada em 13/04/2021 às 18h00min

​Araguainenses podem se capacitar gratuitamente em turismo para integrar plano regional

Prefeitura de Araguaína está preparando políticas públicas para incentivar retomada dos mercados da gastronomia, aventura e lazer

Marcelo Martim
Ascom PMA
Faz parte do novo plano a elaboração da StartupTur, uma feira de soluções tecnológicas e sustentáveis e reativação do Conselho Municipal do Turismo - Foto: Ascom/Marcos Sandes
Araguaína (TO) - A Prefeitura de Araguaína se prepara para retomada total da economia após a pandemia da covid-19 e umas frentes em desenvolvimento é o turismo regional, para alavancar os mercados da gastronomia, aventura e lazer.  A Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente está elaborando um plano de atividades e incentivando a capacitação de interessados na área.

“Estamos destacando os cursos disponíveis pelo Ministério do Turismo e Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS). Atualmente, há 20 capacitações gratuitas, como agências de viagem e turismo, libras, inglês, espanhol, boas práticas de manuseio de alimentos e enoturismo e desenvolvimento regional”, ressaltou a secretária municipal à frente do planejamento das ações, Fernanda Ribeiro.

Os cursos são de nível básico, têm carga horária média de 30 horas, alguns possuem conteúdo em vídeo e são totalmente a distância. Após o início, o estudante tem um prazo para finalizar o material e receber o certificado, de acordo com cada edital. A inscrição é gratuita e deve realizada pelo link https://moodle.ifrs.edu.br/course/index.php?categoryid=38

Novas possibilidades

Faz parte do novo plano a elaboração da StartupTur, uma feira de soluções tecnológicas e sustentáveis e reativação do Conselho Municipal do Turismo, o que servirá para captar recursos do Governo Federal e atrair investidores. O evento poderá ser realizado no Centro de Convenções, que está em construção, na Via Lago. 
                       
Do desenvolvimento das soluções tecnológicas se espera também o surgimento de festivais e um site com informações turísticas, empresas do seguimento, história, cultura local. “Podemos mapear todas as chácaras e banhos da região e incentivar a gastronomia local. Já pensamos em usar as plataformas digitais para um festival de comidas e bebidas típicas, feitas de buriti, azeite do babaçu, pequi, entre outros”, informou o assessor técnico Jhenmerson Rodrigues.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...