MENU

02/02/2021 às 00h00min - Atualizada em 02/02/2021 às 00h00min

Mais de 200 produtores rurais venderão ao Compra Direta de Araguaína em 2021

PMA-ASCOM
Em 2020, foram compradas 103 toneladas de alimentos de 96 produtores rurais - Divulgação/PMA-Ascom
“Nós vamos ter um trabalho voltado à agricultura familiar, melhorando o ponto de entrega, contratando mais um agrônomo para apoio no campo, construindo pontes de concreto, destinando máquinas para manutenção das estradas, comprando um caminhão para ajudar no frete e continuando os programas Distribuição de Calcário e o Trator na Roça”, afirmou Wagner, no lançamento.

O prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues, lançou nesta segunda-feira, 1ª, o período de aquisição de alimentos do Programa Compra Direta. Nesta edição, que vai de fevereiro a setembro, 213 produtores estão cadastrados para fornecer alimentos da agricultura familiar, dentre frutas, verduras, legumes, grãos, cereais, frango caipira melhorado e mel. Participaram também do evento produtores rurais e representantes de instituições beneficentes.

“Nós vamos ter um trabalho voltado à agricultura familiar, melhorando o ponto de entrega, contratando mais um agrônomo para apoio no campo, construindo pontes de concreto, destinando máquinas para manutenção das estradas, comprando um caminhão para ajudar no frete e continuando os programas Distribuição de Calcário e o Trator na Roça”, afirmou Wagner.
 
Alimentos frescos
A estimativa é de que mais de 230 toneladas sejam adquiridas e distribuídas gratuitamente para instituições sociais, creches, escolas e associações. “Toda essa alimentação deve atender 23 mil pessoas. Além disso, o programa também valoriza os pequenos produtores cadastrados de toda região, que sem a participação de atravessadores, recebem preços justos pelos seus produtos”, afirmou o secretário executivo do Desenvolvimento Econômico, Hélter Dantas.

O Lar de Savanna, que acolhe mulheres e homens em tratamento contra o câncer, é uma das entidades beneficiadas. De acordo com a idealizadora do projeto, Fátima Duarte, são recebidos de 200 a 300 quilos de alimentos por semana. “Nós atendemos 30 pacientes que precisam de uma alimentação balanceada e o que temos aqui é de 1ª qualidade”, contou.
 
Valorização do produtor
Para este ano, Araguaína recebeu aumento de 30% para compra dos produtos em relação a 2020, saltando de R$ 732 mil para R$ 953 mil. O Programa é realizado todos os anos em parceria com o Ministério da Cidadania.  Em 2020, foram compradas 103 toneladas de alimentos de 96 produtores rurais.

Dentre os beneficiados com recurso está a produtora rural Geralda de Oliveira, de Aragominas, que teve o Compra Direta como umas das principais fontes para escoamento da produção. “Com as feiras fechadas a gente teve dificuldade para vender e nossa cidade não tem o programa. Por isso, andamos 42 km com muita alegria para entregar nossos alimentos”, relatou.

Também de Aragominas, a produtora Iasmine Araújo entrega mais de 700 quilos de produtos todas as semanas. “Tem sido nossa principal fonte de renda. Aqui temos abóbora, pimentão, jiló, quiabo, limão e beringela”, constatou.
 
Assistência na pandemia
Em 2020, por meio do Programa Compra Direta, a Fundação de Atividade Municipal Comunitária (Funamc) entregou 35.447 quilos de frutas e verduras às famílias carentes e profissionais liberais impossibilitados de exercer suas funções durante a pandemia. Ao todo, foram 1.905 cestas verdes, sendo cada uma com cerca de 18 quilos de hortifruti, como laranja, abóbora, abobrinha, maracujá, mandioca, mamão, feijão, tomate, entre outros produtos.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...