MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
11/10/2022 às 19h43min - Atualizada em 11/10/2022 às 19h43min

Suspensas por dois anos, procissões voltam a acontecer nas festividades da Padroeira do Brasil

Raimundo Primeiro
Foto: Divulgação
 
Em Aparecida, durante dois anos, procissões realizadas no período das festividades da Padroeira o Brasil, ficaram suspensas em razão da Covid-19. Após este período crítico da pandemia, neste ano, estas atividades serão retomadas. Além da tradicional Procissão Memória, a Procissão Solene, que acontece no dia 12 de outubro, também volta a acontecer pelas ruas da cidade de Aparecida (SP).

Há 28 anos, ocorre no Santuário Nacional de Aparecida a Procissão Memória para o Porto Itaguaçu. Como em todos os anos, a procissão acontece no dia 11 de outubro, às 20h30, após a Novena da Noite. Neste ano, irmãs carmelitas do Mosteiro de Pio XII, da cidade de Tremembé (SP), confeccionaram as velas que serão usadas durante a Procissão Memória.

O percurso que os fiéis realizam com a Imagem de Nossa Senhora Aparecida, parte da Basílica, percorre a Avenida Itaguaçu, rumo ao Porto Itaguaçu, local do encontro da Imagem com os pescadores em 1717. Durante a procissão Memória, como o próprio nome diz, é resgatada parte da história de Nossa Senhora Aparecida, como destaca Padre Diego.

“A Procissão Memória é o movimento mais bonito de expressão popular da fé, justamente porque recorda a origem da devoção a Nossa Senhora Aparecida. É uma caminhada que é feita logo após a Novena da noite, até o local onde foi encontrada Nossa Senhora Aparecida. Durante este momento os devotos da Mãe Aparecida recordam também as origens de quando eles mesmos começaram a amar Nossa Senhora, por meio dos pais, dos avós”, afirma o Prefeito de Igreja do Santuário Nacional, Padre Diego Antônio.

A Procissão Solene do dia 12 de outubro tem início na Basílica Histórica, às 18h, com a oração do Ângelus. Após este momento, os fiéis irão percorrer pelas ruas da cidade de Aparecida (SP), em oração, rumo ao Santuário Nacional, para participarem da missa de encerramento das festividades marianas. Logo em seguida, após a missa, um show pirotécnico acontecerá em frente a Fachada Norte da igreja concluindo as festividades deste ano. (Fonte: Santuário Nacional de Aparecida)

História de Nossa Senhora Aparecida
A história de Nossa Senhora Aparecida começou em outubro de 1717, quando o então governador da Província de São Paulo, visitando a Vila de Guaratinguetá, foi homenageado com um banquete. Para isso, os pescadores Felipe Pedroso, João Alves e Domingos Garcia foram mandados pescar no Rio Paraíba do Sul, para fazer a refeição. No princípio, não conseguiram nada. Até que, depois de algum tempo, já cansados, lançaram novamente as redes, e ao retirá-la da água viram que trazia parte do corpo de uma imagem. Lançaram novamente a rede e, esta, trouxe a cabeça. Imediatamente, as redes ficaram abarrotadas de peixes.

Logo depois, as duas partes da imagem foram coladas e a pequena imagem foi levada para casa de Felipe Pedroso, colocada em rústico altar de madeira, onde o povo se reunia para rezar em louvor à Nossa Senhora, que foi chamada de Aparecida, porque apareceu na rede. Começava-se ali a devoção a Nossa Senhora Aparecida. As pessoas rezavam em louvor a Deus por ter presenteado aquela comunidade com aquela bela imagem. Depois, foi erguida uma capela em homenagem à Santa e, mais tarde, o Santuário antigo, localizado em Aparecida do Norte, bem no centro da cidade. Hoje, a imagem encontra-se no Santuário Nacional de Aparecida, o maior templo do mundo dedicado à Nossa Senhora, sagrado pelo Papa João Paulo II em 4 de julho de 1980. É o Santuário mais visitado do planeta, recebendo 8 milhões de peregrinos, anualmente. 

Oração a Nossa Senhora Aparecida
“Ó incomparável Senhora da Conceição Aparecida. Mãe de meu Deus, Rainha dos Anjos, Advogada dos pecadores, Refúgio e Consolação dos aflitos e atribulados, ó Virgem Santíssima; cheia de poder e bondade, lançai sobre nós um olhar favorável, para que sejamos socorridos em todas as necessidades.

Lembrai-vos, clementíssima Mãe Aparecida, que não se consta que de todos os que têm a vós recorrido, invocado vosso santíssimo nome e implorado vossa singular proteção, fosse por vós algum abandonado.

Animado com esta confiança a vós recorro: tomo-vos de hoje para sempre por minha Mãe, minha protetora, minha consolação e guia, minha esperança e minha luz na hora da morte.

Assim pois, Senhora, livrai-me de tudo o que possa ofender-vos e a vosso Filho meu Redentor e Senhor Jesus Cristo. Virgem bendita, preservai este vosso indigno servo, esta casa e seus habitantes, da peste, fome, guerra, raios, tempestades e outros perigos e males que nos possam flagelar.

Soberana Senhora, dignai-vos dirigir-nos em todos os negócios espirituais e temporais; livrai-nos da tentação do demônio, para que, trilhando o caminho da virtude, pelos merecimentos da vossa puríssima Virgindade e do preciosíssimo Sangue de vosso Filho, vos possamos ver, amar e gozar na eterna glória, por todos os séculos dos séculos. Amém.”

Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90