MENU

28/06/2022 às 22h35min - Atualizada em 28/06/2022 às 22h35min

Araguaína volta a obrigar uso de máscara em unidades de saúde e no transporte coletivo

Casos de Covid-19 voltaram a crescer. ‘Estamos agindo de forma preventiva’, diz secretária

Marcelo Martin
Ascom/PMA
Dec. nº 131/22, publicado no DOM nº 2.576, de 27/06/22, traz também a obrigação do uso em unidades de saúde e no transporte público, mantendo outras medidas sanitárias para conter novo crescimento de casos da covid-19-Foto: Marcos Sandes/Ascom
  
O uso de máscaras de proteção facial mantém sendo recomendado pelo Município em locais fechados. Além da recomendação, em todos os serviços de saúde e transporte em Araguaína passam a ter exigência do uso do acessório de proteção individual pelo Decreto nº 131/22, publicado no Diário Oficial do Município nº 2.576, dessa segunda-feira, 27. O documento também mantém outras medidas sanitárias para conter o novo crescimento de casos da covid-19, que tem ocorrido em todo Brasil.
 
“Estamos agindo de forma preventiva. Já temos experiência de que a máscara e a higienização estão entre as formas mais efetivas para evitar a contaminação. Outra proteção é a vacina e todos devem se vacinar. A vacina é amplamente oferecida nas UBS (unidades básicas de saúde) e na Câmara Municipal.”, afirmou a secretária da Saúde, Ana Paula Abadia.
 
De acordo com o decreto, fica determinado o uso obrigatório de máscara de proteção individual para entrar em locais fechados para atendimento de saúde, como hospitais, unidades básicas de saúde, clínicas e unidades particulares e públicas. Ficam também obrigado ao uso os passageiros e condutores de transporte coletivo urbano como táxis, mototáxis, ônibus e outros transportes coletivos.
 
Em outros locais fechados, como comércios, indústrias e bancos, a máscara continua sendo recomendada.
 

Medidas sanitárias

Dentre as outras medidas mantidas estão orientações do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual da Saúde, como período de isolamento, que pode ser de sete dias, desde que a pessoa não apresente sintomas respiratórios e febre, há pelo menos 24 horas e sem o uso de antitérmicos.

Quanto à procura da vacina contra covid-19, os principais desafios da Saúde de Araguaína estão nas doses de reforços. Das 302.120 aplicações da vacina, apenas 50.824 foram imunização de reforço, o que corresponde a 16,82% da taxa de vacinação.

Além do ponto de vacinação em frente à Câmara Municipal, 15 unidades básicas de saúde estão disponíveis para imunização. Os locais e horários de funcionamento podem ser conferidos no site https://vacina.araguaina.to.gov.br/
 

Covid-19 em crescimento

Araguaína zerou o número casos ativos de covid-19 pela primeira vez, desde o início da pandemia, no último dia 4 de abril, e o número de atividade da doença continuou menor que 10 até o dia 6 de junho. Nessa data, foram registrados 14 novos casos. Na sequência do mês, houve um aumento escalonado para 70 novos casos no dia 14 de junho e no último boletim publicado, no dia 24, já eram confirmados 94 novos casos.
 
A utilização de leitos UTI (unidade de terapia intensiva), que atendem toda região, também estava zerada e agora passou para 60% de ocupação. Dos seis internados, um é de Araguaína e os outros cinco são de fora. Enquanto no mês de maio não haviam sido registradas mortes, boletim do último dia 23 trouxe a primeira dos últimos dois meses.
 
No Brasil, a média móvel de novos casos registrou 8.897 novos casos em maio, sendo a menor desde fevereiro. Nesse momento, essa média saltou para 58.771, mais de seis vezes maior que a menor.

 

Unidades de atendimento

A Prefeitura de Araguaína retomou o horário estendido de atendimento na UBS José de Souza Rezende, no Setor Alto Bonito, para os casos de pessoas com sintomas de gripe, das 7 às 19 horas, de segunda a sexta-feira, com 3 médicos por período.

Aos fins de semana, em caso de necessidade de atendimento de urgência e emergência para casos gripais, a população deve procurar a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Anatólio Dias Carneiro, no Setor Araguaína Sul.

 

Como denunciar

Caso algum descumprimento seja identificado, a população pode fazer a denúncia pelo número 190 da Polícia Militar ou pelos telefones da fiscalização municipal: 3411 5640, 99949 5394 e 99972 6133.
 

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »