MENU

01/05/2022 às 18h06min - Atualizada em 01/05/2022 às 18h06min

Cantinho do Humor

Sorria!

Da Redação
GB Edições

    

Papo de médicos

Dois médicos, amigos desde os tempos de faculdade, trabalham no mesmo hospital. Toda a semana, eles se reúnem depois de um plantão para conversar. Um deles é clínico geral, e o outro é um renomado cirurgião.
Após contarem as novidades, o clínico decide matar a curiosidade sobre um caso recente do amigo e pergunta:
— Viu, fiquei sabendo que você atendeu um milionário nessa semana. Por que você operou aquele homem?
— Ah! Esse paciente eu operei por R$ 15 mil.
— Não, você não entendeu. Eu quero saber o que ele tinha.
— Então, meu amigo, o que ele tinha eram R$ 15 mil.
 

A cara do pai

O novo pai sai da maternidade, encontra um amigo e, entusiasmado, diz:
— Rapaz, o meu filho é a minha cara!
O amigo não perde a chance e diz:
— Não tem problema. O importante é ter saúde.
 

Prisioneiro educado

Dois prisioneiros foram colocados numa mesma cela.
— Quantos anos você pegou? — pergunta o primeiro.
— Trinta! E você?
— Eu peguei vinte e oito!
— Então você pode ficar com a cama perto da porta, já que vai sair primeiro!
 

As filhas do fazendeiro

Um fazendeiro, muito rigoroso e durão, casou suas três filhas no mesmo dia. A casa da fazenda era bem grande e o fazendeiro exigiu que as três filhas passassem a noite de núpcias nos quartos do casarão, que ficavam um ao lado do outro. Depois do casamento, as filhas dirigiram-se para os quartos, com os seus respectivos maridos e o pai, muito curioso, foi ouvir o que acontecia nos quartos, através das portas. Parou no primeiro quarto e escutou a voz da filha mais velha cantando bem alto. Estranhou, mas prosseguiu. Parou no segundo quarto onde estava a filha do meio, que ria, ria sem parar. Novamente estranhou, mas continuou. No quarto da filha mais nova ele não ouviu nada. Esperou alguns minutos, mas nada de barulho. Então ele resolveu dormir. No dia seguinte, quando todos estavam tomando café, ele começou a conversar com as filhas e perguntou à primeira:
— Por que você estava cantarolando ontem, minha filha?
— Foi você quem me ensinou, papai! Você me disse que sempre que eu tivesse medo era para cantar!
— Muito bem, minha filha! E você — dirigindo-se para a filha do meio.
— Por que estava rindo tanto?
— Foi você quem me ensinou, papai! Você me disse que sempre que eu sentisse dor deveria rir!
— Muito bem! — respondeu ele. — E você minha caçulinha querida, estava tão quieta ontem!
— Foi você quem me ensinou, papai! Você me disse que nunca se deve falar com a boca cheia!
 

Os genros

Uma sogra, se perguntando se seus genros gostavam dela, decide testar: sairia para um passeio com cada um deles.
Ela leva primeiramente o marido da filha mais velha para um velho lago da cidade, e se atira nele.
Rapidamente, o genro mergulha no lago e salva a sogra.
No dia seguinte, em sua garagem, havia um carro popular novinho, e um bilhete escrito à mão afixado no retrovisor: "Da sua sogra que te ama".
Repetiu o mesmo procedimento com o genro da filha do meio, que também a salvou de se afogar. No dia seguinte, o genro também encontrou na sua garagem um carro popular novo, e no retrovisor havia um bilhete: "Da sua sogra que te ama".
Quando ela foi no lago com o marido da filha mais nova, se atirou no lago, e ele ficou olhando e berrando: "Se ferrou, jararaca desgraçada!". A sogra, que não sabia nadar, morreu.
No dia seguinte havia uma Ferrari na sua garagem com um bilhete: "Do seu sogro que te ama!".
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »