MENU

22/03/2022 às 17h22min - Atualizada em 23/03/2022 às 00h00min

Maturidade em contas públicas é fundamental

Para atender às demandas de bancos públicos, há que se cumprir várias exigências e processos legais

SALA DA NOTÍCIA / Vera Lucia Aranha de Medeiros
Divulgação
Sergio Parca* e Flavio Gaspar**

As finanças têm sua relevância na sociedade e no mundo corporativo e como tal exercem um papel valioso. Estar atento às nuances deste mercado exige maturidade, flexibilidade e agilidade para trabalhar de forma dinâmica e com resultados para todos os envolvidos nesse processo complexo.

Para atender às demandas de bancos públicos, por exemplo, há que se cumprir várias exigências e processos legais. No entanto, as etapas que antecedem a conquista dessas grandes contas exigem capacitação, preparação e trabalho de construção para esse atendimento. É um processo que deve entregar ainda mais valor ao extrair ao máximo sobre a real dor e necessidade da entidade que solicita o serviço. Nesse momento em que o olhar está voltado à análise do impacto da entrega para o público final, que são os cidadãos brasileiros, é fundamental entender como aquela tecnologia implantada vai beneficiar o consumidor.

Outra credencial importante para atuar junto à órgãos públicos é estar habilitado para esse atendimento. Não é qualquer empresa que pode vender para o governo; isso requer idoneidade e experiência comprovadas, além de ter executado projetos em grandes empresas que a atestem como uma provedora de competência.

Soma-se a esses pontos o melhor entendimento das diretrizes, contexto e propósito do que realmente são as necessidades de determinadas áreas públicas, o que cabe ou não à automatização de processos, sempre formatando os produtos ofertados de acordo com as exigências legais, porém com flexibilidade para atender ao negócio, com atuação forte de compliance e agregando atendimento com total cobertura da área jurídica.

Cumprir os ritos formais com profundidade para atuar no setor público é fator preponderante, além de ter uma equipe experiente que conheça o funcionamento desses ritos, saiba avaliar os riscos e garanta que o foi vendido foi entregue. Desta forma, é possível aumentar sua maturidade, fazendo isso com total segurança e com base no amplo conhecimento adquirido ao longo dos anos dedicados a esse importante atendimento por meio de sua estratégia bem-sucedida.

Outro ponto importante é entender que a digitalização tem avançado exponencialmente nos serviços privados e, hoje, as instituições públicas têm investido e se tornado cada vez mais digitais. É essencial trazer a tecnologia para o contexto do governo, para que ele entregue o valor disso para a sociedade, transformando os serviços essenciais e dando mais agilidade na jornada para atender aos cidadãos brasileiros. O grande desafio é inserir a inovação nesse cenário também.

Ao trabalhar com o objetivo de aperfeiçoar continuamente seus processos, é preciso buscar as melhores práticas de mercado, além de utilizar padrões reconhecidos mundialmente. Essa padronização ajuda a acelerar o processo e as auditorias periódicas independentes. Isso demonstra a seriedade e autoridade que conferem à sua forma de atuar, seja no segmento público ou privado. Para ganhar musculatura, também é de suma importância seguir regras de compliance e atualizá-las constantemente.

Estar com as certificações também no patamar mais alto a ser atingido é valioso para quaisquer empresas que queiram atuar nesse cenário público, sejam elas voltadas para a qualidade de seus produtos, meio ambiente, serviços de TI, segurança da informação, saúde e segurança do trabalho. Todos os serviços devem estar estruturados e documentados por meio de processos e instruções de trabalho, com treinamentos constantes de suas equipes, além de implementações de vários mecanismos para aferir a qualidade, entre eles a pesquisa de satisfação dos clientes.

Outra referência no Brasil, exigida e recomendada por grandes empresas do governo, é o uso forte e responsável com metodologia de compliance DSC 10000, para a implementação de mecanismos a fim de manter um ambiente ético e íntegro. A norma assegura que todas as leis de compliance, integridade e anticorrupção sejam atendidas e mecanismos sejam dimensionados para evitar e tratar eventuais desvios. Com a DSC 10000, é possível assegurar o seguimento de todas as leis de compliance, com a aplicação das melhores práticas de mercado.
* Sérgio Parca é diretor executivo da Stefanini, com larga experiência no atendimento às contas públicas e responsável pela iniciativa de Governo Digital.
** Flavio Gaspar é diretor de Produtos da Topaz, empresa do Grupo Stefanini especializada em soluções financeiras.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »