MENU

02/01/2022 às 00h00min - Atualizada em 02/01/2022 às 00h00min

Cantinho de Humor

Sorria!

Da Redação
GB Edições
 

Passando cola

Na aula de História, a professora distribui um teste surpresa sobre o imperador Júlio César. Como conhece bem seus alunos, já avisa:
— Se eu pegar alguém colando, vou dar nota zero para todo mundo!
Então, no meio da prova, Joãozinho disfarçadamente cutuca o amigo e sussurra:
— Juninho, não sei nada! Me passa uma resposta: o que o Júlio César disse quando morreu?
O amigo responde:
— Ele disse: “Até tu, Brutos?” e morreu. Só que escreve algo diferente, para a professora não notar que foi cola.
Mais tarde, quando a professora foi corrigir, viu na prova do Joãozinho:
— “Até tu, Popeye?”.
 

Na colônia de férias

Com o fim das aulas, uma colônia de férias reforçou a equipe de funcionários. Uma nova recreadora se surpreendeu com uma ordem do diretor local, que dividiu os jovens em duas ilhas, colocando os meninos em uma e as meninas em outra.
Como ninguém soube explicar o motivo daquele pedido, ela resolver perguntar para o diretor:
— Olá, com licença, acabei de receber o comunicado sobre a divisão dos jovens. Só queria entender qual a razão para colocar os meninos e as meninas em ilhas separadas.
Nisso, o diretor riu e respondeu:
— Acredite na minha experiência. Desse jeito, quando acabarem as férias, todos saberão nadar!
 

Na cidade grande

O caipira tinha de ir para a cidade grande resolver um problema. Porém, como não queria passar vergonha por lá, igual da última vez, ficou treinando o que pediria para comer em frente ao espelho:
— Pão de queijo. Esse pedido está bom já. Cafezim... cafezim... cafezinho. Falei que nem gente chique, sô. Agora o mais difícil: paster... paster... paaster... paster...
Dias se passaram até que:
— Pasterlll... paasterlll... pastel! Pronto, o treinamento deu certo.
Chegando à rodoviária, foi logo entrando em uma pastelaria:
— Por favor, eu gostaria de comer um... pastel.
— Pois não, senhor, de qual sabor?
— De “parmito”, uai.
 

Compra de bilhete

O caipira vai a uma estação ferroviária para comprar um bilhete. Ele chega ao guichê e diz para o atendente:
— Quero uma passagem para o Esbui.
— Não entendi, o senhor poderia repetir, por favor?
— Eu quero uma passagem para o Esbui!
— Sinto muito, não temos passagem para o Esbui.
— Mas não é possível! Espere um pouco que eu já venho.
Muito aborrecido, o caipira se afasta do guichê. Dali a pouco, ele retorna com um homem grande, forte e com cara de mau. O caipira, então, fala para o amigo:
— Olha aí, Esbui, esse é o atendente que disse que não tem passagem para você!

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...