MENU

16/09/2021 às 21h39min - Atualizada em 16/09/2021 às 21h39min

Caso Wanderley Rodrigues: PM é colocado em liberdade

Danilo Silva ganhou o direito de responder em liberdade e já está de volta ao trabalho em Rondon do Pará

Dema de Oliveira
Soldado Danilo Silva foi preso no Pará, suspeito de ter matado Wanderley Rodrigues, e agora vai responder em liberdade - Foto: Divulgação/O PROGRESSO

O policial militar do Pará Danilo Silva, lotado na cidade de Rondon, distante 130 km de Imperatriz, no sudoeste paraense, apontado nas investigações da Polícia Civil como o autor dos disparos de pistola ponto 40, que mataram o líder comunitário Wanderley Rodrigues, acabou de ganhar liberdade.

Danilo Silva ganhou o direito de responder em liberdade o crime de homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e sem dar chance de defesa à vítima. Ganhou liberdade provisória e já retornou ao trabalho na Polícia Militar, na cidade de Rondon do Pará, onde foi preso.

Segundo o despacho do juiz, a concessão de liberdade provisória para o soldado Danilo Silva é porque ele não oferece perigo a sociedade, sempre foi um policial cumpridor dos seus deveres. Danilo, em seu depoimento ao delegado Praxisteles Martins, disse que o caso era apenas para dar um susto na vítima.

O líder comunitário Wanderley Rodrigues, que era morador e presidente da Associação de Moradores do Residencial Sebastião Régis, foi morto quando se encontrava em sua residência na madrugada do dia 18 de julho. Os tiros desferidos no portão da casa acertaram a vítima, que estava no sofá da sala. 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...