MENU

07/11/2022 às 19h04min - Atualizada em 08/11/2022 às 00h03min

Coletivo de brincantes traz o Coco de Roda para a região do Jd. Ibirapuera em SP

Conhecido como Quebrada de Coco, grupo promove evento no dia 14/11, com lançamento de disco e sambada

SALA DA NOTÍCIA Mariana Mascarenhas
Will Cavagnoli 
Na noite de 14 de novembro, o espaço da Associação Bloco do Beco, localizado na região de M’Boi Mirim, em São Paulo, se transformará em uma verdadeira Roda de Coco, por meio de uma grande celebração, que unirá os antigos e novos brincantes dessa manifestação cultural brasileira, oriunda do Nordeste. O evento, organizado pelo coletivo Quebrada de Coco, contará com o lançamento e audição do disco Caminhando se Faz o Caminho, primeiro trabalho autoral de estúdio do grupo e do álbum visual de mesmo nome. Após os lançamentos, o grupo iniciará a “Sambada”, convocando todo o público para brincar e se divertir junto, e contará com as participações especiais da Nega Deza, do Grupo Candearte e das Juremas, além de amigos brincantes que serão convidados a também partilharem suas criações.
 
“O coco de roda é uma manifestação da cultura tradicional do nosso Brasil, e não pode faltar uma festa dessa na quebrada, e, para essa grande celebração, também planejamos a partilha do alimento entre todos presentes, retomando o sentido de trabalho comunitário. À meia noite, será inserida na roda da brincadeira um pilão, quando o povo se reveza na pila para macerar o amendoim e produzir uma paçoca artesanal”, afirma o brincante João Aquino, responsável pelo coletivo. O evento ainda contará com barracas de comida e artesanato, contribuindo para movimentar a economia local.
 
Sobre o coletivo:
 
Com início de seus trabalhos em 2014, no Espaço Comunidade, localizado no Jd. Monte Azul, região periférica da Zona Sul de São Paulo, o grupo Quebrada de Coco atuou no local por muitos anos, promovendo a sua sambada de Coco de Roda. Além dessa manifestação artística, que surgiu a partir da junção das culturas negra e indígena, outras expressões culturais tradicionais também marcaram o trabalho do coletivo.
 
Em 2018, com o fechamento do espaço, o grupo se concentrou em aprofundar a relação com as manifestações e mestres do folguedo, para, a partir de 2020, se reconhecer como um grupo de artistas, criadores, brincantes e multiplicadores da tradição cultural do Coco de Roda. Nesse mesmo ano, em meio à crise sanitária gerada pelo coronavírus e a consequente interrupção das atividades presenciais, o coletivo idealiza o projeto Caminhando se Faz o Caminho, cujo intuito é servir como ferramenta de ampliação da nossa cultura popular brasileira nas periferias e quebradas paulistanas, através da criação de um álbum musical e visual.
 
Neste ano de 2022, o coletivo concretiza o projeto, ao ser contemplado pelo incentivo do Programa de Valorização às Iniciativas Culturais (VAI), desenvolvido pela Secretaria de Cultura do Município de São Paulo, para a criação do primeiro álbum musical gravado em estúdio e um álbum visual contendo cenas e poesias autorais gravado no Espaço Clariô de Teatro. Além disso, com a amenização da pandemia, o grupo retorna com suas atividades presenciais nesta grande celebração, que marca tanto o lançamento do projeto, quanto o retorno da Sambada de Coco de Roda.
 
“Estamos muito empolgados, pois desde o início da Quebrada de Coco a gente vem trazendo grupos e coletivos da periferia para celebrar o encontro e apresentar os seus trabalhos na pesquisa e realização das manifestações populares, como acontecerá no dia 14 de novembro, e depois de tanto tempo sem conseguir realizar esperamos todo mundo lá pra pisar o coco e a paçoca com a gente (risos)” convida João.
 
A entrada do evento é gratuita e as contribuições com a sua realização são voluntárias. O coletivo contará com as participações especiais de Negadeza, percussionista, cantora e compositora pernambucana, neta de Dona Selma do Coco, dos Grupos Candearte e Juremas, coletivos de cultura popular.
 
Serviço:
 
Quebrada de Coco: A Sambada
 
Quando: 14 de novembro, a partir das 18h
 
Onde: Bloco do Beco: Rua Bento Barroso, 2, Jd, Ibirapuera, São Paulo (SP)
 
Quanto: entrada gratuita (contribuição voluntária)
 
 
Programação:
 
18h – lançamento e audição do disco Caminhando se Faz o Caminho (2022)
 
19h – lançamento do álbum visual
 
20h – jantar
 
21h – Coco da Quebrada abre a sambada!
 
21h30 – Grupo Candearte
 
22h30 - Nega Deza
 
0h – Paçoca no Pilão
 
1h - As Juremas
 
Mais informações: @quebradadecoco

Notícias Relacionadas »
Comentários »